sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Coisas de Amélia


Para ser dona de casa, basta se importar com um lar. A mais saidinha das mulheres alternativas por aí podem acabar se pegando em um momento dona de casa. Pode ser a própria casa, a casa da mãe, ou mais frequentemente a casa do namorado, o negócio é que quando a gente menos espera, estamos lá, tendo umas atitudes de Amélia! Por que dona de casa:

-Não joga pote de iogurte fora pra fazer de forma de gelo,
-Não joga camiseta velha fora, aliás, vira item disputadíssimo: serve tanto para usar em dias de faxina como acaba sendo um dos mais úteis panos de chão que você pode ter em seu lar doce lar
-Tem paranóia pós-faxina: depois de gastar um tempão limpando tudo ai de quem deixar um garfo fora do lugar!
-Começa a acumular coisas estranhas em casa: papel pra rascunho, latas de refrigerante, coisas que nem sabe onde colocar e que você pensa que poderão ser úteis no futuro,
-Começa a dar gritinhos de felicidade com a queda do preço do feijão,
-Quando o preço está bom, compra milhões de coisas (como óleo, papel higiênico, sabonetes), estocando para o inverno ou para a próxima crise mundial,
-Jura de morte uma mancha ou algo que te irrita em casa, e junta todos os seus recursos para acabar com a desaforada,
-Pega receitinhas caseiras para limpar manchas de roupa,
-Pega horror de copo molhado em ciam de móvel de madeira.
-Começa a se identificar com uma das Desperate Housewives (Eu e a Anna curtimos a Lynette e seus mil filhos irritantes, huahuahua!)
-É se realizar comprando muitos potinhos de plástico para cozinha.

E está enganada quem se baseia na música ai que saudades da Amélia (Amélia é que era mulher de verdade/ Amélia não tinha a menor vaidade) é verdade pos moços. Eles até acham conveniente alguém disposta a lavar as cuecas deles, mas mulher dona de casa neurótica ninguém merece! O primeiro pote de margarina que o moço deixar fora da geladeira rola DR! Fora que o moço vira o muro das lamentações: "você não me valoriza, não valoriza o meu esforço por você!" Fora que convenhamos que ninguém é zéguiçi de bermuda manchada de cloro, camiseta de vereador e cabelo preso em coque, ainda por cima de quatro olhando psicóticamente para o ladrilho que vai-ficar-branco-não-importa-o-que.
Ser dona de casa é valorizar o seu cantinho: nada melhor que uma boa arrumação para descobrir coisas perdidas em casa, ver tudo arrumadinho e fresquinho. O problema é quando a neurose chega e pronto: minha mãe, em dia de limpeza geral, leva até as cachorras pra tomar banho!
Cara, tenho medo quando chegar a minha vez...
Beijos da Marie!



Ps: Eu tive a idéia desse post ouvindo minha mãe falar que o preç da porcelana vai ir as alturas por causa das Olimpíadas, logo teremos que reformar logo o chão da sala do jeitinho que ela quer. Coitado do meu pai, não teve a menor chance.

14 comentários:

Driks disse...

Minha mae ja foi assim, hoje parou com isso.
Gracas a deus tem uma moca que limpa a minha casa, e isso nao rola mais.
Ela ate relaxou sabia?
Quando casar vou manter a casa limpa, mas neurotica nem pensar!
Prefiro perder meu tempo me divertindo do que lavando as coisas.

Otima semanaaaaaaa

Sarah disse...

hauhauahua adorei o post! bom d ser uma amelia moderna é acabar com essas partes ruins e fique só com as boas, nada d reaproveitar potinhos, camiseta velha, nananinanão, mas ne? aproveitar as promoçoes em casa, OPA! Chef tb fica sempre atenta a essas coisas!! hauahuahua! beijao!

Carol disse...

Ai, ai, ai...
Eu adoro o DIVÃ!!!

E essa semana eu tive problemas com um bofe que amo muito por conta de não ter orgulho de ser amélia.
Sou uma moça prendada, mas não vou espalhar meus atributos domésticos aos quatro cantos pra não ser explorada!
Mas havendo a necessidade, eu faço de quase um todo no ramo dos afazeres domésticos. Lavo um banheiro como ninguém! O deixo cheiroso como nenhum outro! hahahaha

bjks queridoss

Desabafando disse...

kkkkkkkk....ainda não estou nesse nível então! Arrumar e deixar a casa limpinha é válido né? Só não pode é bancar a neurótica com tudo.

The Martini Girls disse...

Mudamos.
Falaremos sobre qualquer coisa, não somente relacionamentos e bizarrices.

Então decidimos mudar. Mudamos. ( To repetitiva ). Mudem também o nosso link!

http://themartinigirls.blogspot.com

Bjos e Linka!

CarOl disse...

Meninaa, faço
vária coisas citadas aee!!!
A paranóia pós-faxina entãoo
hahhahaha
Vivo jurando minha irmã pentelha de morte quando acabo a faxina. Ela sai deixando seus rastros por tudo que é canto, dái eu falo "Se pisar no chão que acabei de passar pano eu te mato"!!!oauhaouha
Tô com vergonha de mim mesma!!!

bjuuus

Bia Firpo disse...

Adorei o post!!!! Muito bom.

As Lucky Girl disse...

hahahah pior que agimos asssim sem perceber que no fundo ainda somos amelias. =)

adorei o post

http://proveiegostei.blogspot.com

Raquel El-Bachá disse...

Graças à Deus aqui em casa tive os exemplos de minha mãe e de minha vó de que para cuidar de uma casa não precisa de neurose. Também não levo jeito para Amélia não.
Beijos.

Coração Alado disse...

eu já tô quase nessa...
é péssimo! e olha que eu falava até da minha mãe...rsrs
tô pagando língua!

Alice ainda mora aqui disse...

Odeio terminantemente os serviços domésticos. Se me puserem pra fazer cimento e ma obra talvez seja mais bem-sucedida. Anyway, tirei o pó do Blog. Suba ao lustre e ajude Alice!!!!

besos

Kesy disse...

Hum... faxina, tái uma coisa na qual eu realmente não sou boa!! Espero que eu nunca dependa disso e nunca precise ser muito Amélia...

Beijos

Jhennifer Cavassola disse...

Acho que é preciso cuidar bem de onde vc mora. Se for casada, cuidar do lar é cuidar do seu casamento.Se vc vai na casa de um casal e parece mais um chiqueiro do que uma casa, pode ter certeza que não rola mais amor, que esse relacionamento ta desgastado. Pois quando se ama, a mulher mesmo trabalhando fora, tira umas horas de dona de casa. Agora ser neurótica é foda! Fala sério, nós mulheres já reclamamos tanto, pra que ser mais neurótica ainda. Mas claro que não tem coisa pior do que sapato no meio da casa,roupas jogadas em tudo que é canto.

Mulherzinha Sim! disse...

Não é à toa que o nome do meu blog é Mulherzinha Sim! Toda mulher, por mais moderna que seja, tem que ter um pouco desse lado. Senão perde a graça, a feminalidade.

Hoje, tive que encarar uma ultrafaxina. Não por vontade própria, mas já que não tinha outra escolha...