sábado, 10 de outubro de 2009

Maratona "Deitando no Divã" 13 -Amor x Sexo

Baseados nas maratonas televisivas nas quais você passa 4 horas assistindo o mesmo desenho ou seriado (para a felicidade de uns, infelicidade de outros, e pela falta de criatividade da emissora), nosso honrado blog resolveu lançar uma maratona do Deitando no Divã!Recebemos muitos casos nos últimos tempos e, para que mocinhas não arranquem os próprios cabelos, não roam unhas nem decapitem namorados, ex, peguetes e afins, está aberta a temporada de casos e mais casos!
(Por Anna Oh, Marie Curie e Andreas Ribeiro)
Caso 22: "Olá queridos do divã. Acompanho vocês há algum tempo e queria que vocês analisassem um velho caso meu que vem me perturbando ultimamente.Namorei o Marcelo durante cinco meses, em 2006.Terminei com ele por causa da falta de tempo pra sairmos juntos, ele trabalhava e estudava durante a semana e eu também, mas nos víamos todo dia uns minutinhos na hora do almoço. No final de semana não podíamos sair porque ele tinha compromissos na igreja, pra gente ficar junto por uma hora era uma briga pra conciliar os horários.Sempre gostei muito dele e ele também de mim. Mas por causa disso acabei perdendo a paciência, brigamos e terminamos no inicio de outubro.Passamos um tempo sem nos falar.Em dezembro, fui madrinha numa formatura que o Marcelo foi. Ele nem falou comigo na festa, nem olhou na minha cara quando passou por mim, mas quando cheguei em casa tinha uma mensagem no meu celular pedindo desculpas por não ter falado comigo, porque eu estava muito linda e ele ia acabar me beijando.Fingi que não era comigo e deixei passar.Por volta de fevereiro de 2007 começamos conversar no MSN, sempre como amigos. Éramos amigos antes de namorar e parece que isso voltou. Conversávamos sempre e muito, sobre tudo, isso dura até hoje.Ele namorou com várias meninas já, eu também namorei vários depois dele, e ele nunca foi um empecilho na minha vida amorosa.Semana passada, tivemos uma conversa no MSN que esclareceu muita coisa que ficou pendente da nossa briga e do nosso namoro em geral. Nessa conversa o Marcelo me lembrou de algo que eu disse pra ele no dia que me deu a aliança e disse que me amava: “Eu disse que amor não era passageiro. Paixão é passageira, amor é pra sempre, que só se fosse amor ele podia dizer que me amava ”.E ele repetiu isso pra mim pelo msn e disse que me amava. Ele me manda mensagens no celular sempre, se não todos os dias. Diz que quer me ver, mas nunca disse que quer mais que isso.Até porque ele namora, diz que ama a namorada, mora a 200 km de distância da minha casa e a chance de namorarmos de novo é quase nula, só não nula porque não tenho certeza do que sentiria se visse ele ao vivo e a cores. Eu o amo, mas acho que não como namorado, também nem quero namorá-lo porque ele tem uma série de defeitos que me incomodam, temos muitas opiniões diferentes, e ele já teve a chance dele comigo e perdeu, mas mesmo assim tem horas que tenho ciúme.Já pensei em tomar várias atitudes, como deletá-lo do MSN, do Orkut, do celular e da minha vida. Mas não tenho certeza se ele atrapalha mesmo ou se eu o considero um grande amigo e por ele gostar tanto de mim, isso acaba me confundindo e eu fico achando que também gosto dele. Não sei se eu tenho que deletar ele, ou me orientar para que nada do que ele diga me abale. O que sugerem?Obs. Marcelo é nome fictício.Obrigada desde já.E desculpe por escrever tanto, se quiserem, deêm uma resumida se for pro blog.Beijos a todos."

Não sei com quantos anos vc teve esse rolo, mas geralmente nossos amores de adolescência voltam pra nos fazer pensar. Voltam ao vivo, no virtual, ou voltam nas nossas reflexões, principalmente pq nossas lembranças são permeadas por carinho e outras coisas fofas que toda garota acha que não deveria ter (mas tem, e é saudável até certo ponto). O legal é q vc não idealiza o seu ex, sabe a encrenca q ele era e seu medo é entrar numa roubada de novo.
Primeiro, eu acho que se ele tá namoraaaando, se fala que aaaaaaaaaaaaama a namorada e fala o mesmo pra vc, ele é cachorro. Homem que preze o saco que balança não faz essas coisas. Isso é atitude de muleque! Se tá confuso, nada de ficar cheio de "eu te amo" pra vc, pra outra, até ele decidir quem ama, caraiooo! Essa palhaçada dele já me faz pensar num "pula fora"... mas analisemos outros aspectos: parece que ele também tem as boas lembranças sobre vc, e que, justamente pela reciprocidade disso, pode surgir alguma "faísca". Pode, mas tb pode te levar a pensar que tá afins do mala de novo. Tente uma conversa cara-a-cara, desprovida de intenções, pra ver a quantas anda o sentimento de cada um. Ás vezes vc desilude de vez, às vezes ele toma uma postura menos café com leite e vale a pena, né? Tenta! Mas ciência da questão-cachorro.

Ó, eu acho que a probabilidade de você virar a outra é enorme. Já que você disse que a chance de namoro é nula, deixa do jeito que tá: ele à 200 km de você! Enquanto algo não mudar, sinceramente, não vai dar para manter nenhum relacionamento. Eu sugiro que você vá se "desintoxicando" do rapaz: vá se distanciando, para saber como você lida com isso. Pense em você agora, moça, por que você que fica próxima dele e confundindo as coisas... então vá se distanciando até ele se tornar um amigo de msn, que eventualmente você pode ver, mas que cada vez mais te toque menos. Se precisar cortar totalmente a relação, fazer o que. O importante é descobrir o seu espaço, para não ficar pensando no "e se..."
Bom!!!! acho que você não pode ficar se iludindo... não precisa necessariamente exclui-lo do mundo nem nada assim, apenas coloque as coisas no lugar, de que ele namora e está longe e que não ficar juntos... e bola pra frente, vai atrás do que lhe é devido e de pessoas com as quais possa ter um relacionamento real!!!! e deixe-o lá!!!

Caso 23: "Olá. O caso é o seguinte. Namorei um carinha durante um ano. Entre tapas e beijos, decidimos terminar a relação. brigávamos o tempo todo e só nos entendíamos na cama. depois de alguns meses voltamos, não durou muito tempo. as coisas começaram a acontecer da mesma forma. Um ano se passou e a um tempo tivemos um reencontro (na cama). Depois disso ele vem me ligando, mantendo sempre contato, com se quisesse me ter ao seus "olhos" o tempo todo. Saber como estão às coisas, etc. Encontrei com ele em uma balada. Ele tava alegrinho. E novamente me fez o "convite" de ir p casa dele. Eu não aceitei. Mas para ser sincera com vcs. Só nos entendemos na cama ... e temos uma química muito forte. Não quero nem uma relação seria com ele, até por que ja provamos que não dá certo. Gostaria de saber o que o Divã Rosa Choque tem a me falar."

Se vc tá disposta, se sabe separar a coisa...Se sabe deixar claro pro cara que a sua pegada com ele é só na cama redonda...Vai em frente, pq não? Só não ilude o moço, tenta entrar num acordo de que é algo casual e que vc sabe que uma relação mais profunda não funcionaria. Não vejo mal nenhum nisso. Liberdade tá aí pra essas coisas!

Querida, que tal usar o rapaz de seu trepê? Como disse a Anna, se você conseguir fazer um acordo de ser só na cama, se você não quer nada sério e tentar não se envolver demais com isso, vá em frente, cada um sabe de si! Sendo um acordo claro para as duas partes, tudo bem, só cuidado para não acabar querendo tentar outra vez o namoro... ah, e use camisinha! Não é por que ele foi seu namorado que você sabe por onde o pau dele andou, eca! Bjus!

É... Não tem muito o que dizer, se está afim de sair com ele de vez em quando, sem nada sério e ele está afim também!!! Have a fun baby ;)
PS. Pra quem quiser participar dessa coluna e contribuir para o Divã, e nós do Divã tentarmos ajudar você também, envie seu caso/história/dúvida/angústia para nós no e-mail divarosachoque@gmail.com e nós analisaremos e postaremos assim que possível!! sempre sem identificação e sem expor alguém, mais detalhes veja mais sobre nossa coluna DEITANDO NO DIVÃ.

3 comentários:

Desabafando disse...

concordo com os comentários...achei muito sensatos.

Igor André disse...

"Homem que preze o saco que balança não faz essas coisas. Isso é atitude de muleque! Se tá confuso, nada de ficar cheio de "eu te amo" pra vc, pra outra, até ele decidir quem ama, caraiooo!"

E da-lhe Anna, ainda nem terminei de ler o post e me vejo na obrigação de aplaudir essa afirmação que é, sob todos os aspectos, totalmente coberta de razão...

Gostei de brincadeira, vou expor minha opiniao sobre os casos tambem:

22: pode ser que eu esteja enganado, mas o tal "Marcelo-nome-Fictício" tá querendo fazer o que costumo chamar de "harem Psicológico". Mesmo namorando (e talvez gostando mesmo da namorada) tem a necessidade de convencer a si mesmo que tem várias mulheres "por perto", seja por uma questao de emergência, por insegurança, por crueldade sádica mesmo, ou por outro motivo qualquer...Meu conselho: parta pra outro. Simples assim...

23: fato: trepe com ele enquanto for bom, contorne a situação enquanto ele estiver sendo chato e pénabundeie quando for insuportável...

Depois vou mandar o meu caso pro Divã analisar. A galera aê tá bem calibrada quanto aos conselhos. Gostei.

Abraço a todos do Divã. Saudades!

Igor André, c´ause i´m back babies!
(ordemincaos.blogspot.com)

Casal do Arrocha disse...

Concordo com os comentários!
Saia dessa!
Será melhor!
Bjs...