quarta-feira, 17 de junho de 2009

Conto de Dia dos Namorados!

Tudo o que ela queria era um homem que não fosse nada menos que um príncipe encantado. Alto, moreno, olhos apaixonados, que abre a porta da carruagem e sabe se portar com dignidade tanto em coroações como em contato com a plebe. Em busca desse príncipe, o primeiro tombo foi dado. Pois é, não poderia ser nada tão fácil só por que ela tinha pretensões de princesa.

Ela já estava conformada com a idéia de arranjar um barão, ou um conde bem abastado. Afinal, não são tantas famílias reais por aí, imagine ainda escolher dentro dessa minoria um bom pretendente! Logo colhendo conselhos das mulheres à sua volta, ela voltou à busca. “Veja como ele cuida de sua Mãe, é aí que se reconhece um homem de verdade!” “O Homem Ideal é aquele que nunca a deixará passando necessidades” “Escolha um homem que seja mais alto que você, fica melhor nos retratos”

Logo depois do segundo tombo, ela desistira da realeza. Nossa pobre moça estava diminuindo cada vez mais a lista de requisitos. Buscava enfim um plebeu que tivesse uma boa aparência, que soubesse o que era uma carruagem, mas não gastasse todo o fim de semana polindo-a, que soubesse pelo menos portar-se a mesa sem fazer barulho. E com um suspiro longo, voltamos a busca.

Um novo tombo foi necessário para que a moça, enfim desistisse de procurar. A vida monástica era comum e muito bem aceita pelas outras mulheres desiludidas. E nem era muito difícil de ser seguida, afinal, os princípios de pobreza e castidade já estavam sendo seguidos. Quem sabe ela utilizaria a energia gasta na procura do Homem Ideal para aprender uma nova língua ou tocar órgão.

Eis que, como um conto de fadas ou por um simples capricho das leis de Murphy, a esperança que residia no coração nobre da moça fez-se visível a um príncipe no fim das contas. Moreno, alto, que abre a porta da carruagem, mas que era um pouco tímido em coroações de pompa. Mesmo assim, nossa moça foi recompensada com um homem de coração nobre. Ele era engraçado, gentil, inteligente, ensinou a ela coisas sobre tudo e todos, e muito mais sobre ela mesma.

Gostava das coisas simples e entendia a importância de um gesto. Os gênios eram diferentes, é verdade, mas ajudaria a manter o relacionamento sempre vivo. Era um homem diferente de todos, que ela não hesita de chamar de “Meu Príncipe, Amor da minha vida!” E viveram felizes para sempre!!!
Ficção ou realidade, é sempre bom imaginar que tem uma luz no fim do túnel...
Bjos da Marie!

14 comentários:

Se o "se" não tivesse ficado só no "se" disse...

Eu já achei esse Príncipe Encantado, mas ele não é bom de cama.

Anna Oh! disse...

Eu achava que o meu viria montado numa lesma, mas veio de bicileta mesmo. HAUAHAUAHAUAHAU, ele arrota mas ainda é nobre. Humpf!

Minha vida em capítulos disse...

A última frase foi mto boa... ^^

Bjão *-*

Málvadinha disse...

Eu ainda não achei o meu não... ainda não perdi as esperanças!!!

Bjs

Barbara Góes disse...

Ai, marie..
que coisa linda...

tb quero achar logo um principe bem lindo pra mim..

=*

Malaguetta disse...

homens perfeitos devem ser tediosos ;D
gosto dos que tem defeitos tbm

Kiara Guedes disse...

uma vez escrevi um microconto:

E porque ela esperava-o montado num cavalo branco, nem o notou montado no elefante que passou.

é sempr epor aó mesmo!

Bjs

¤*Daiazinha*¤ disse...

É... melhor ficar de olhos bem abertos e ouvidos atentos! As coisas estão em lugares tão simples que esquecemos de olhar para eles e deixamos boas oportunidades passarem... é a vida!

O meu príncipe encantado arrota, peida... mas é perfeito pra mim! Haha!

M a r i disse...

“Escolha um homem que seja mais alto que você, fica melhor nos retratos”, hahaha! Adorei. Ainda bem que o meu principe é alto, rs!

O “Meu Príncipe, Amor da minha vida!” é mara!

Beeijos, Marie!

Raquel El-Bachá disse...

Oi Marie. Ainda não encontrei meu princípe, mas espero que ele seja como esse ai. Ser mais alto que eu é essencial. Baixinho comigo não tem vez(acho que tenho esse com-plexo em razão dos meus 1,54 de altura).
Beijos.

Carol. disse...

eu sempre falei às minhas amigas que a diferença era a alma do negócio...por isso que eu sempre espero pela tal luz no fim do túnel! muito bom esse seu texto, adorei!

beijoss,

Carol.

Pollyanna Carvalho disse...

Descobriu minha história????

Descobri meu principe , beijando um sapo, é realmetne ele é encantado, o encontrei em pleno dia 12 de junho, não deve ser por acaso.

Tudo bem troquei po engenheiro pelo vidraceiro..

Mas mesmo assim ele é meu principe....

O importante é ser feliz**

*K-rol* disse...

ah, que conto lindo!

o meu principe está vindo me buscar de limousine, mas se perdeu vindo pro interior...hihihihi!

mas uma hora ele chega!

estava sentindo falta de um bom texto no divã!

brigadinhaa!

beijos e bom final de semana a todos que passarem por aqui!

Valéria disse...

Oii! Achei super curioso qndo li o texto pq é exatamente dessa forma que chamo meu amor: Meu Príncipe! Só que esse príncipe chegou de moto, tem pegada, bj bem e é bom de cama...mas tem lá seus defeitos...poucos, mas tem.