sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Escadinhas

Hoje, conversando com a Mariana Valente, propus uma teoria: “ às vezes um homem é uma escadinha para o próximo homem”. Daí vocês pensam: “mas Anna, ta bom, hoje é sexta, você deve ter tomado uma cana... mas o que é isso de homem-escadinha?”. Vou clarear as coisas, calma.
Às vezes passamos muito tempo sem nos apaixonar, ou sozinhas, ou decepcionadas, ou qualquer coisa que nos dê um certo distanciamento temporal do relacionamento com o sexo oposto; e isso dá uma sensação de “ter perdido a prática”, não saber manejar a situação e um zilhão de neuroses sem fundamento. Acontece que sempre, sempre, inevitavelmente aparece um cara. Que pode ser a paixonite pelo sujeito do ponto de ônibus, por uma figura inacessível, pelo vizinho lacônico, por um professor, um rolo passado não superado, flertes virtuais, etc., etc., e blá blá blá. A característica essencial é: são furadas, coisas desgastantes que não resultam em um relacionamento propriamente dito... podem render algumas ficadas, mas nada da forma que você pensou, nada da forma que você queria.
E aí você pode pensar que foi em vão, não deu certo, foi tudo uma graaaaande bosta. Não foi não. A partir do momento que nos disponibilizamos a olhar para alguém, que somos acometidos por essas paixonites suspirantes, deixamos de lado muito da dureza que a solidão nos dá. É, o coração de pedra vai amolecendo, a idéia de “não vou me apaixonar mais, eu só me fodo” vai caindo por terra...
E aí, quando o próximo bofe vier, não existem tantas resistências, há maior disponibilidade emocional, talvez até um radar mais astuto pra detectar furadas. O importante é que o estrago do anterior sempre passa, por mais trabalhoso que seja. E aí, tudo o que foi sentido, vivido e aprendido pode ser aperfeiçoado com os posteriores.
So... next, please!

23 comentários:

Claudinha disse...

Concordo!! Nada melhor que um tombo de uma escada para saber como pisar novamente nos degraus!
Acredito que quando sabemos exatamento o que não queremos é que conseguimos nos abrir e aceitar o que efetivamente pode nos trazer de bom. E saber o tipo de homem que não se quer, em hipótese alguma, já é o primeiro passo para encontrar o the one, aquele que vai balançar a estrutura.
eu já achei o meu e consegui identificá-lo graças a alguns escadinhas que passaram em minha vida.

Nandinha Martins disse...

Pois é...
amo ler tudo o q vc escreve pq me sinto normal em ver q tem gente q pensa como eu hehehe
sofro xoro, volto, acabo e dali a pouco aparece outro e tudo aquilo q n fiz c um...q eu imagine q tenha de alguma maneira prejudicado, faço com o outro, ai mais cedo ou mais tarde sofro, xoro acabo volto hsuaihsu...
mais vivendo e aprednendo
e brigada por mandar tauMm rapido o livro kkk já tô lendoO
xero

Nandinha Martins disse...

Pois é...
amo ler tudo o q vc escreve pq me sinto normal em ver q tem gente q pensa como eu hehehe
sofro xoro, volto, acabo e dali a pouco aparece outro e tudo aquilo q n fiz c um...q eu imagine q tenha de alguma maneira prejudicado, faço com o outro, ai mais cedo ou mais tarde sofro, xoro acabo volto hsuaihsu...
mais vivendo e aprednendo
e brigada por mandar tauMm rapido o livro kkk já tô lendoO
xero

Meu diário Virtual disse...

nossa,pior que tudo que você falou é a mais pura verdade!!!! pior que estou passando por algo parecido kkkkk e comecei a rir aqui com esse post.
bjs

Raquel El-Bachá disse...

Oi Anna. Esses homens-escafinha são mais do que necessários. Tive um que tomou chá de sumiço (é o moço ocupadissímo que eu costumava chamar de amigo colorido e que agora só tem tempo para os amigos, para o estudo e para o futebol, segundo ele) há um mês. Já está na hora da fila andar. Que venha o próximo e que seja melhor do que o anterior!
Beijos.

Mariana Valente disse...

Bom, você sabe que eu sempre concordo com vc! Mentira, tenho que concordar porque vc é uma ditadora de janelias de Gtalk! muahahahaha, brincandeira... o problema é que as vezes mesmo com as "lições" do degrau anterior, podemos repetir os mesmos erros ou mesmo com toda a atenção do mundo na subida, podemos errar o passo e cair rolando de cara no chão! Complicado, né? Estou prestes e cair de uma e não tem corrimão que possa segurar! E a ultima que eu cai era grande viu... E como era grande, tinha em torno de 2m de altura, HAUHAUAHUAHAUHAUAHU! Vou chegar num ponto em que vou sentar num intermediário entre as escadas e falar: daqui eu não saio! Aí fica a duvida: é melhor parar de subir (ou descer ou brincar de pular degraus) ou continuar subindo pra tentar chegar ao final, mesmo sabendo que esse fim pode nunca chegar e você subirá eternamente, se cansará e os escorregões serão intermitentes? pode aparecer uma casca de banana inesperada no meio do caminho de ferrar com tudo! Fica aqui o meu protesto...

Lari Bernardi disse...

A cada relacionamento meu que não dá certo, eu me fecho mais. POde até ser uma ficada, só, mesmo assim, eu sempre retraio. Mesmo sendo novinha, e nunca tendo namorado, sou danificada. Eu criei traumas só de ver os relacionamentos das minhas amigas. Coitado do cara que fica afim de mim, eu sou complicada demais.

;*

Raphaela Cavalheiro disse...

Olha, genial o que vc disse, completamente certo. São essas escadinhas que fazem a gente subir e chegar no alto, um dia a gente chega, pode ser uma escada com muitos degraus ou com poucos, não importa.. O que importa mesmo é onde se quer chegar e de uma forma ou de outra a gente acaba chegando ;)

Beijão!

http://marionetedesgovernada.blogspot.com/

Marie Curie disse...

Meu deeeus! Nõa é que o lusitano lá foi uma escadinha pro próximo!? =O
Olha só, se encaixa totalmente, rapaz do outro lado do oceano, sem previsão de voltar para o Brasil, e qdo estava aqui já dava sinais que nada aconteceria! Interessante, muito interessante! Era seguro gostar dele, o máximo q eu podia exigir dele era q estivesse online, e o máximo q eu poderia fazer em protesto era desligar o computador! Mais um ponto pra vc, Anna! Bjus linda!

Andreas Ribeiro disse...

Momento frases clichês que nos acompanham e todos dizem e bla bla "Vivendo e aprendendo"... Enfim, esses "intervalos" para grandes alçadas são de fato necessários... e dão sustentabilidade pra um possível "degrau acima"... problema é ficar nesse sobre e desce de escadas... e nada de ir mais pra cima (se fosse em sonho isso... seria mto significativo, né? hehe)

Belo Post Anninha!!

PS. Se, essas escadas servem pra alcançar níveis e degraus acima, quanto maior for, melhor ela é! não? então vivam as escadas de 2m =P UHAuhahAuhaUHaUHaUHauhauh

*•·• -=|KÅ®ÎÑÅ|=- •·•* disse...

"O importante é que o estrago do anterior sempre passa, por mais trabalhoso que seja. E aí, tudo o que foi sentido, vivido e aprendido pode ser aperfeiçoado com os posteriores."

É por aí mesmo!!!
Por isso, quero viver até os 90 anos e só então me casar... hahahaha
Será um ótimo relacionamento.... hsuahsuhsuahsuhaus aiai...
=)

Máah Castro disse...

Aah bem isso mesmo anna...
E alem de "amolecer o coração" e deixar mais vulneravel. Eu andei percebendo que quando a gente tá sozinha, demora demora pra aparecer um pretendente... Mas quando se está com alguem, e até se gosta de estar, sempre aparece um povo desconhecido ou muito bem conhecido querendo começar e aé voltar...

shuahsuas

Beijos anjaa

roberta azoubela disse...

e eu tenho o maior tesão na mariana valente! Subiria muitas escadas por ela!!!!

Tatah Marley's Confissões disse...

Concordo em numero e grau!
e como diz o ditado, há males que vem para o bem!
x)
beijinhos!

Camilla disse...

Olha, gostei disso.
Vou ligar pra ele AGORA e falar que ele é uma escadinha haha

Beijos

nat disse...

aiai, sem palavras p/ explicar o qto tudo isso é verdade!!
e é bom saber que tem mais mulheres que pensam assim! =)

Mika disse...

Nossa isso eh mais que verdade, passei por um homem escada a pouco tempo, na época achei q estava apx e tal e agora vejo q foi tao passageiro soh serviu p me dar mais experiência, me deu ateh mais confiança em mim mesma.
Agora eh" o próximo pois a fila anda, e anda rápido!" kkkkkkkk

*Raíssa disse...

Isso não funciona muito comigo, não. Tô esperando o next até agora... haha

Uma Flor de menina disse...

É uma forma de se pensar, mas queria lançar uma questão: será que esse "escada" não pode ao invés de amolecer o coração, atrapalhar ainda mais?
Falo pq já vivi uma situação em que deixei minha vida social de lado pra estudar pra um concurso, ou seja, não queria relacionamento e pouco vi homens nesse tempo. Quando voltei a ativa, peguei um rapaz que demorei uma semana pra ver que era um mané aproveitador. Fiquei meio horrorizada e fez meu coração se fechar pra novos relacionamentos por um tempo. Ou seja, acho que esse homem escada pode servir tanto pro bem ao amolecer o coração, quanto pro mal, pode gerar algum trauma.

beijocas!

Mariana Valente disse...

Roberta: obrigada pelo carinho querida ;)

Loira e Morena disse...

Ah Ana...verdade viu!!!
Essas paixonites as vezes nos pegam de um jeito que é fogo!!!!
Qud achamos q talvez possa dar certo, la vem um tombo...
Nao sei se devemos ir com mais calma, nos entregar menos...de qualquer forma sempre saimos arranhadas...heheh

Beijocas da Loira

Drêycka disse...

NEXT, please!
I'm begging!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Cara, preciso muito do proximo, pois eu tó sucumbindo!!!!!! Preciso fazer do atual passado.

: P

Nat disse...

Nossa, CTZ... vc descrevendo a situação eu me vi nela...
Foi mto bom ter passado aqui! ^^