segunda-feira, 21 de julho de 2008

Mais um tema polêmico


O Lavanderia Mtv da semana passada, foi sobre uma garota reclamando que o namorado só joga videogame e não dá atenção para ela. Na verdade, marido, porque eles já têm um filho e moram juntos. Ela tem 22 anos, e ele 19.
Vamos aos fatos. Ela não foi enganada. Desde a época do namoro, ele já era maníaco por videogame. Agora, alguém me responde porque uma garota de 22 anos, com a TUDO pela frente, resolve jogar fora seu futuro e comprometer sua vida para sempre, arrumando um filho, e o pior, com um cara de 19 anos que gosta mais do videogame do que dela? E depois de casada, vira uma pedinte afetiva, que vive mendigando a atenção do namorido? Afff, eu queria dizer pra essa menina “bem-feito”!
Não foi você quem quis assim, você já sabia que ele era desse jeito, olha a idade de vocês dois, você realmente acreditou que isso ia dar certo?
Acho que as pessoas deveriam resolver ter filhos depois de anos de relação estável.Não depois de alguns meses de namoro. E outra coisa que você tem que pensar antes de decidir ter filhos ou não: “E se um dia essa relação acabar? Ou uma outra fatalidade acontecer, e eu tiver que cuidar dessa criança sozinha, eu terei condições financeiras/pscicológicas/emocionais? Será que eu agüento o tranco?”
O que uma garota dessa tem na cabeça, meu Deus do céu! De jogar com o destino, com seu futuro desse jeito! E agora fica aí, chorando pelos cantos, porque o marido não dá atenção... Por que a mulher tem essa tendência suicida de colocar sua vida nas mãos do homem, e deixar que seu destino dependa dele? Agora a garota ta aí, com uma criança e uma casa pra cuidar, mendigando a atenção do marido (não tem nada mais indigno para alguém do que fazer isso) e se colocando no papel de vítima. Vítma? Quem escolheu isso pra vida dela, se não ela própria? E se ela relação acabar, (o que parece que vai acontecer) o que vai ser? Eu não estou tirando a responsabilidade do cara de ter arrumado o filho e tal, o filho também é ele. Mas quem engravida é a mulher. Se a mulher não quiser, ela não engravida. Simples assim. O cara foi irresponsável? Com certeza, mas a culpa dela é 10 vezes maior, afinal é do corpo dela que estamos falando. Para um homem, é fácil sair de um casamento e largar mulher e filhos. E quem fica com os filhos é sempre a mulher. Então, por esses dois fatores, quem é que deveria pensar 200 vezes antes de arrumar um filho? E ainda mais com um parceiro que tem menos maturidade/responsabilidade do que você. A Penélope falou com as testemunhas da menina, do cara, e falou com a mãe dela. E a mãe dela respondeu: “mas foi ela quem escolheu isso”. Ponto pra mãe! A Penélope ficou sem-graça, ficou um silêncio constrangedor e ela pediu o intervalo. Por que as garotas não escutam as mães?? Elas são as pessoas mais sábias deste mundo (ok, não todas, mas a maioria).
Porque dá licença, mas não tem essa de “aconteceu”. Ninguém engravida com beijo na boca né. A revolução sexual da mulher aconteceu quando inventaram a pílula anti-concepcional. Aí começou a liberdade feminina! Mas as mulheres jogam fora essa liberdade, e se trancam numa vida praticamente fadada ao fracasso! E tudo isso, porquê? Eu me pergunto! Preguiça de tomar remédio/usar camisinha? Tentativa de prender o cara na marra? (essas mulheres que engravidam para prender o cara, deviam tomar uma surra).
Alguém me fala se era pra uma menina de 22 anos era para estar envolta com fraldas, tendo que virar dona-de-casa? Por que ela fez isso com ela própria?? Queria brincar de casinha? E ponto pros pais do casalzinho, que fizeram eles assumirem a criança!
Porque quantos casos que a gente vê por aí em que os avós da criança são quem cuida dos pimpolhos? Meus vizinhos mesmo, eles tem dois filhos, e o mais novo tem uma filhinha de 3 anos... advinha quem cuida da menina? A avó, claro!
As pessoas deveriam que fazer vestibular para saberem se estão aptos a terem filhos, e quem fosse reprovado, não pudessem tê-los. Tem que Pensar bem as questões que eu falei, e avaliar bem a própria vida, para saber se dão conta de se comprometer pelo resto da vida, de ser o responsável pela vida de outra pessoa, cuidar para formar um ser humano. Você nunca pode contar 100% com seu companheiro, por mais fofo que ele seja.
Pense se você SOZINHO daria conta dessa tarefa nada fácil.
Porque quem sofre com toda a irresponsabilidade, é sempre um inocente que não pediu pra nascer.

6 comentários:

Bem Resolvida disse...

Menina, 22 anos é até demais, na época de nossas avós nessa idade elas já estavam no segundo ou terceiro, pior as adolescentes de 13, 14, 15...
Eu engravidei do meu namorado aos 25. tomava remédio mas esqueci algumas vezes e me esqueci que esqueci, depois me lembrei que esqueci mas esqueci quantos dias esqueci...uma zona, daí engravidei depois de um ano de namoro. Passei por uma baaaaaarra, quando ela era nenenzinho eu ia todos os dias 3 x ao shopping pra trocar as fraldas (morava há 5 minutos do shopping e no fraldário eles dão a fralda).
Não tenho vergonha de dizer isso nem de dizer que a responsabilidade de ser pai bitolou o pai dela e ele se afundou nas drogas e se transformou em outra pessoa, cagava e andava pra gente, perdeu o respeito por qualquer pessoa e só queria saber de se drogar e o dinheiro que era pouco faltava mais ainda. Até que ele me bateu, e eu chamei a polícia e ele foi embora. Ficou sem dar notícias por mais de 6 meses, nem ligava pra saber da filha!! Um ano e meio depois ele me procurou, querendo a filha, me querendo, jurando ter largado as drogas, jurando amor eterno pra mim, me chamando pra viver com ele, disse pra eu escolher o ap que ele alugava. Não sentia mais nada por ele, nem tesão, nem desejo, nem carinho, nada! Mas a Minha filha já com quase 2 anos e meio pedia pelo pai, chorava falando que queria o papai, e então acabei indo morar com ele. Foi um inferno, depois de 4 meses tentando me apegar à ele sem sucesso ele voltou pras drogas, e voltou a cagar e andar pra gente, a ficar violento. Ao invés de largar ele, tentei ajudar, fiz de tudo pra lutar contra as drogas mas desisti, e fui embora com a minha filha de novo, e dessa vez pra nunca mais deixar ele encostar em mim de novo. E ele esta cada vez pior. Caga pra filha, não paga mais a escola dela, e quando eu cobrei ele disse pra minha filha que ia mandar me matar, que ela ia ficar sem mãe, ela até fez xixi na cama!!
Agora eu moro sozinha com ela num ap, pago as contas todas sozinha, pago a escola dela, compro roupa, sapatos, etc...e ele nem liga pra saber da filha. Ela fez 6 anos semana passada, ele nem ligou.
Enfim, me acho a guerreira batalhadora, não preciso dele, sou bem resolvida pra cacete e hj tomo anti-concepcional injetável, assim não esqueço de tomar!!! RSRSRS

E o mais importante, sou uma excelente mãe e tenho plena certeza disso. E todas as maluquices que aconteceram na minha vida que eu escrevo lá no blog, que parece até mentira de tão maluco mas não é...um dia ela vai saber de tudo, um dia vou entregar esse link pra ela. Quero que ela conheça a mãe que ela tem e siga seja tão bem resolvida quanto.

bjs, adorei o post.

Marie Curie disse...

eita gente, esse papo de filho é tenso mesmo. Eu tenho uma amiga que engravidou por que quis, depois de um ano de namoro. Separou do cara, está feliz da vida, sustentando a criança sozinha! Tem coisa melhor quando os planos que elaboramos para nós dá certo? Ela será como essa bem resolvida aí em cima, feliz, boa mãe e se aguentando sozinha! Eu acho que junto com esse post vem a pergunta sobre até que ponto podemos confiar a nossa felicidade em outras mãos, e outro assunto polêmico: o aborto. Depois de uma besteira dessas, a menina engravida e logo depois vê que o cara é uma criança, deveria tero direito de aborto?

Renata disse...

O problema é que as mulheres tem a ilusão de que podem mudar os homens. O que eles são hoje, serão daqui a anos. Não adianta. Hoje em dia ninguém mais engravida de susto, todo mundo sabe muito bem como se faz um filho.

Anna Oh! disse...

Não q eu queira defender a menina nem nda do tipo, mas às vezes, principalmente qdo somos mais novinhos, agimos inconsequentemente... ficamos lá, fantasiado com relações q jamais levarão a lugar algum, em filhos q nessa fantasia farão parte de uma família feliz e estável, e as coisas na real não funcionam bem assim. Lamentável, mas não tem como confiar em um sentimento dessa forma, de projetar nos outros seus desejos e jogar nas mãos dele sua felicidade e futuro... tem q ser bem pé no chão d vez em qdo. Mas olhe lá, não sabemos por quais coisas a tal guria estava passando no momento. Tem pessoas q servem como muletas, nós nos apegamos pra não cairmos de cara na vida... em um momento de fraqueza/carência ou até se apaixonando msm, a história se desenrolou. Concordo q hoje em dia temos métodos anticoncepcionais de sobra e apoio o aborto como mais uma alternativa.
Porém, acho ilusório isso de "estar preparado" pra ter filhos; acho que tem um limite, lógico... de idade, de maturidade, mas não duvido que pais e mães aos montes se peguem pensando nas surpresas que apareceram pelo caminho... tem partes do "estar preparado" que só são alcançadas durante a vivência ou depois de muuuitas vivências.
Parabens, xuxua... seus posts estão cada dia melhores.

Andreas Ribeiro disse...

então... ainda acho que tem um pouco daquele pensamento "achei que isso nunca iria me acontecer", mas acontece com todos!!

Discordo que a culpa seja mais dela... a responsabilidade maior é da mulher e a mulher que acaba "se fudendo mais" pra ser bem claro... porém, a CULPA continua sendo 50% - 50%...

Eu tenho medo dessas crianças oriundas de uma geração tão doida como as nossa... mass.. pq vou me preocupar? problema pros psicólogos do futuro hehehe

Black Cat disse...

acho incrível como as pessoas jogam o destino assim inconsequentemente... nossas escolhas são de total responsabilidade nossa! escolher transar sem camisinha pq é mais gostoso ou não dar bola pro anticoncepcional é uma decisão. infelizmente uma decisão tomada sem se pensar nas consequeências que podem ocorrer.
O mundo tá cheio disso e não vai mudar.
Agora aborto pra menininha que engravida eu acho o ó... Logo isso viraria uma putaria desenfreada já que "seria fácil" tirar...