terça-feira, 21 de setembro de 2010

A Saga de uma Dieta - parte II

Quando você começa uma dieta as comidas deliciosas e mega calóricas não desaparecem milagrosamente do mundo. Seria muito bom se isso acontecessesse, mas não acontece. Os sonhos de padaria continuam existindo, o chocolate continua sendo gostoso e tentador, as embalagens de doce continuam mega coloridas, chamativas e até algumas das suas comidas favoritas entram em promoção. Ah, as massas também continuam a habitar o mundo, bem como as comidas de vó, as pizzas de borda recheada e as churrascadas de final de semana. Parece que acontece o oposto: elas estão mais notáveis do que nunca, você mais convidado para aniversários cheios de quitutes, orgias alimentares com amigos somalis, bebedeiras acompanhadas de petiscos e macarronadas dominicais. Percebi então que a dieta exige, no mínimo, um pouco de boa vontade, empenho, determinação e esforço, muito esforço.
Minha dieta começou meio que a força. Jamaaaaaaais eu abriria mão de tantas maravilhas calóricas, comeria tantas folhas, leguminosas e coisas saudáveis se não fosse dessa forma. Mas eu precisava de um limite, e assim foi feito.

No começo foi difícil almoçar três colheres de arroz, um monte de salada e um franguinho grelhado. Eu sentia uma fome constante, um vazio de comida que me deixou profundamente irritada. Mas aí eu comecei a ver o que a dieta do papel me oferecia de sugestões, substituições e busquei inovar pra não enjoar. Experimentei de tudo e tentei romper com preconceitos adquiridos contra alguns alimentos. Comprei as sugeridas barrinhas de cereal (que antes eu achava que tinham gosto de alpiste), sucos a base de soja, polenguinho light (e eu sempre achei que o light não tinha gosto de nada), cookies integrais e uma porrada de folhas.
Experimentando esses produtos, mudei muitas daquelas concepções e descobri, por exemplo, que algumas barrinhas tem gosto de chocolate de verdade, não grudam nos dentes mas exigem bastante mastigadas. Em contrapartida, descobri que o cream cheese continua azedo e que arroz integral é coisa de gente masoquista.

A coisa foi indo, e funcionando (oooh!). Percebi pequenas conquistas, como o fato de não ser atormentada diariamente pelas minhas crises de gastrite. Sim, eu me libertei das doses diárias de Ranitidina! Outra coisa muito boa foi uma regulada intensa no intestino, que sempre foi preso, preguiçoso e teimoso. Daí até rolou um bem-estar e uma folguinha nas calças!

Sobre a medicação, não deu reação nenhuma. Tirando o fato de remédios de manipulação serem os olhos da cara, não tenho nenhuma queixa a ser adicionada aqui. Até gostei da dinâmica do médico de não enfiar fluoxetina nem nenhum psicotrópico na fórmula.

Pois bem, 35 dias após o início da dieta, retornei ao doctor. Me pesei. Expectativa a mil. E.... NADA! Isso mesmo, nem um quilo maldito saiu dos meus glúteos, culotes (ou qualquer outra parte do corpo que os comerciais de academia chamam por nomes estranhos que sempre me fazem pensar num boi beeeem gordo). Decepção, né? Taaaanto esforço, taaanta provação/privação pra NADA?

Antes que eu desse uma de regredida e começasse a chorar, o doctor disse pra eu ir com calma. Essas coisas levam tempo, cada organismo trabalha num ritmo e tudo mais. Ele mudou umas coisas no remédio (ainda seguindo a corrente natureba) e pediu que eu retornasse em 35 dias.

Saindo de lá, pensei: essa é a hora mais propícia pra desistir. Mas decidi continuar...


(continua no próximo capítulo...)



7 comentários:

Pollyanna Carvalho disse...

rssss, que chato!!!!

Já pensou em laxantes??

brincadeira!!!!

dieta é realmente um saco, e demora, e o melhor , se está demorando é porque é saudável e nçao prejudicar sua saúde, nen fazer efeito sanfona ( que deixa estrias e celulites eca!!!)

Rss boa sorte!! e continue!!

Sarah disse...

flor, desisti nao! continua firme e forte na dieta, na reeducaçao! come varias vezes por dia, em pouca qtidade e saudavel, corta refri, vc vai ver, tdo da certo!
beijinhos

Marie Curie disse...

Anna! Menina, você tá fazendo tudo direitinho, relaxa!Pensa assim: todos os benefícios de uma alimentação saudável vc já está tendo, que é o intestino funcionando e o fim da gastrite. Logo você vai ver a pele sem espinhas, emagrecer sem estrias e mais ânimo para fazer as coisas! Relaxa linda, vai dar tudo certo...

Depois preciso FOFOCAR com vc. URGENTEMENTE!!!

Quando sai nosso passeio rosa choque?

bJUS

"Nega" disse...

è assim mesmo, mas daqui a poquinho seu organismo acostuma e começa a perder os kilinhos indesejaveis... Mantenha persistente que no final dara certo..

Um grande beijo e Sucesso..
Não desista hein..

Lembre-se: Pra chegar onde quase ninguém chega é preciso fazer aquilo que quase ninguém faz...

Força garotaaaa

Renata disse...

hello anna... obrigada pela visita! adorei!

gostei moooito do blog! muito mesmo.. parabéns pra vc e pra galera toda.. fiquei com vontade de ler tudo! mais tarde providencio isso.. agora não dá tempo.

você foi muito feliz qdo descreveu uma dieta tal qual uma saga! Eu costumo chamar de cruzada! Mas vc está anos-luz na minha frente... tá fazendo acompanhamento com médico, dieta 'registrada' em papel... eu tenho problemas em me comprometer (??!) rrs... vou fazendo o que é possível comigo mesma.., entre eu e mim, sá cumé?! heheh...

a gente se fala... vou acompanhar sua saga! bj gde!

Mirian disse...

Isso ai nada de desistir, pense que se não perdeu quilinhos, ganhou saúde e qualidade na alimentação, daqui a 35 dias veremos os resultados ( só não vale se sabotar! )
Quanto a arroz integral, masoquista nada, adoooooro troco o branco na hora!
Como disse o DR. cada um é um.
Tô te seguindo pra ficar de olho no que rola por aqui,
Bj........

Borboleta no Casulo disse...

Realmente qd agente entra na dieta tudo entra na promoção, sobra mais grana, aparecem váriosss convites, mas não podemos desistir jamais!!bjs