segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Psicolorgia V – Condicionamento Operante Masculino

Condicionamento Operante faz parte da linha Cognitivo-Comportamental e foi desenvolvido por Skinner, que se dedicava a estudar o comportamento humano, portanto estudar aquilo que poderia ser visto e observável e não questões subjetivas (como o Inconsciente psicanalítico).
Condicionamento Operante é a forma de se alterar uma resposta emitida por um sujeito através de um esquema de reforçamento e punição.
Entendo-se por reforçamento tudo aquilo que faça com que o comportamento aumente de freqüência, ou seja, que ele ocorra mais vezes
E Punição seria tudo o que faria com que o comportamento diminuísse de freqüência.

Pensando nisso através de uma conversa da faculdade, falávamos sobre maridos (namorados) e suas assiduidades nas tarefas do lar e então surgiu a idéia de como fazer o seu par ser mais eficiente e prestativo nas tarefas domésticas: Condicionamento Operante para Homens.

É quase a mesma coisa que se fazem com os ratinhos e os ensinam a beber água sozinhos e passar para o lado certo do labirinto, mas enfim, como fazer isso com o rapaz?

Bom, para os rapazes que não ajudam quase nunca em casa, a idéia é começar fazendo um esforço para que ele faça qualquer coisa e quando ele der uma ajuda, lavar uma louça ou passar um pano numa mesa, você deverá reforçá-lo. Para um bom começo alguns elogios como “muito bem”, “me ajudou bastante”, “assim fica mais fácil gostar de você” ou qualquer outra coisa assim.
Se em algumas vezes que ele ajudar o reforço não mostrar rapidamente eficaz, comece a punir quando ele não te ajuda. E ae as formas podem ser diversas, desde ficar “de bico” até a falar mal dele por não ter ajudado, até chegarmos a coisas mais fortes, como deixá-lo sem um presente naquela data especial, não ir na casa da mãe dele ou qualquer outra coisa que o afete (eu sei que aqui a Marie diria pra você fazer Greve de Sexo, essa é uma ferramenta muito poderosa e perigosa rs)
Tudo isso para que ele apresente o comportamento desejado (te ajudar em casa).
Para os que já ajudam bastante, é manter pequenos reforços quando ajudam e já partir para as punições quando eles ficar “de preguiça” pra que ele não perca o bom comportamento.

Eu usei como referência para ele ajudar em casa, porque foi com essa idéia que o post surgiu, mas isso pode servir para qualquer outro comportamento que deve se manter (ou sumir) e também serve para as meninas.

Espero que tenha sido útil à vocês.


Beijos
Andy

13 comentários:

Desabafando disse...

Muito interessante...rsrsrs

Bia Firpo disse...

Minha mãe já me dizia:
- Filha homem tem que ser ensinado...

Ela contava que meu pai não gostava qdo ele chegava do trabalho e ela não estavaentão ela passou a sair e se esconder atras de uma arvore em frente a casa aonde moravam, então ficava 5 minutinhos, depois dez e assim por diante, até que ele parou de encrencar com isso...rsrsrs
Sábia a minha mamãezinha! :P

Dama de Cinzas disse...

Bons conselhos! Bom pra uma reflexão!
Beijocas

Marie Curie disse...

Depois da primeira greve de sexo não é preciso fazer mais- aq ameaça já faz efeito, hauhauhauhau! Pra que não me ahcem muito fdp, eu só fiz isso umas 2 vezes e sempre com motivos importatníssimos, e depois que nada mais fez efeito!
Bjinhos Andy!

Barbie Girl disse...

Oi,

Estou muito feliz, hoje é niver de marido!!
Fiz um post especial para ele!!

Beijos

Se o "se" não tivesse ficado só no "se" disse...

Eu prefiro sugerir a contratação de uma auxiliar de limpeza, acho mais eficiente hein.

Andreia Flor Morena disse...

Que bacana poder compartilhar de um divã cor de rosa. Faço análise ha dois anos e é com certeza o melhor investimento que já fiz. Sou muito ligada na psicanálise e decido escrever com o coração lá no blog.
Sobre o assunto em pauta, aqui em casa nós trocamos de papéis: eu sou a provedora do lar rsrs e o meu maridão é quem faz as tarefas domésticas e cuida da nossa filha. É claro que participo de nossa vida familiar, mas é muito engraçado ver ele dar piti por ter queimado o feijão.
Bjos

Driks disse...

Olá
Quero agradecer pelo carinho neste ano de 2009, e desejar boas festas.
Que o ano de 2010 seja repleto de alegria, paz, amor,dinheiro,saude e muito amor nos nossos corações.
Tudo de bom e de melhor para voce!

Um grande beijo e um abraço apertado!

Eu Adoro Desabafar

ThaisLihma disse...

Muito bom,AMEI!

Raquel Soutto disse...

Muito bom isso! Eu já havia visto na TV uma matéria falando sobre. Meu marido ficou uma fera na época, pois o cara falava que tínhamos que fazer como fazemos com cachorros. No meu caso, eu é que precisava passar um um condicionamento ou re-condicionamento. Afinal eu entendo a minha aversão à tarefas domésticas pelo longo período em que vivi na casa da minha mãe e só recebia bronca quando não fazia, e quando fazia, em vez de elogios, era com ironia e esculachos: "Vai chuver", "Você não sabe fazer nada direito" ou "Não está fazendo mais do que sua obrigação". Até hoje me sinto incapaz de executar qualquer tarefa doméstica direito e quando deixo de executá-la me sinto uma imprestável. Acho que seu post tem tudo a ver com o que eu estou falando. E é sobre esse meu comportamento que falo no blog.
Beijos e até a próxima!

Mulher na Polícia disse...

Pavlov...
Hummm...
Vou precisar disso na polícia.

Vou voltar.

bjs.

Bebel Sousa disse...

Gostei da explanação, vou fazer um teste com objetivo unicamente científico com o meu namorado e ver como é que fica...rsrsrsrsrsr

bjus

Let´s disse...

Pois é, adoro a psicanálise, mas tio Skinner ajuda muito de vez em quando. Eu me lembro sempre dos filmes americanos qdo um cãozinho obedece o dono e recebe de reforço um biscoitinho ou um "Good boy, good boy". Toca adotar o "good boy" com nossos maridos/namorados?? rs

Bjos!