segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Gato escaldado...

Tem medo. E como!
Ao passarmos por uma situação que evoca sentimentos intensos e quase sempre desagradáveis, não foge do comum adotarmos um padrão comportamental para nos defendermos das posteriores situações semelhantes. Às vezes somos meio como maquininhas, aprendemos, memorizamos, generalizamos; baseados em uma situação específica, tendemos a repetir as atitudes quando situações semelhantes nos são apresentadas. Exemplos?
Se uma “amiga” escracha sua roupa sempre que você resolve ousar um pouquinho mais... acredite, quando estiver frente a frente com ela e com seu visu ousado, você já vai chegar armada até os dentes. Sim, e isso é o que eu chamo de “viver na defensiva”.
Sempre, mas sempre mesmo, relacionamentos são complicados. Principalmente quando se tem uma experiência prévia com eles. Quem dera fosse possível uma lobotomia ou coisa que o valha para apagar essas impressões que nos impedem muitas e muitas vezes de parar de andar em círculos e seguir adiante. Mas as coisas não são bem assim e, ao entrarmos em situações semelhantes, os mesmos medos, conflitos, neuras são “revividos”; não é a mesma pessoa, nem o mesmo cenário, os sentimentos podem ser um tanto quanto diferentes, mas o passado é evocado no presente, ainda que isso não seja percebido.
Para algumas pessoas, se apaixonar é algo maravilhoso, todos aqueles hormônios e expectativas; para outras, assume um caráter quase patológico (pathos é uma palavra grega, que significa paixão), rende noites mal dormidas e muito choro. Isso porque a possibilidade de entrar numa situação semelhante causa o tal medo do gato escaldado.
Fica uma provocação: será que o medo é de viver novamente a dor já vivida ou é um medo de que dê certo?
Não vamos generalizar... cada caso, um caso.

Cabe perguntarmos a nós mesmos se ganhamos alguma coisa com tantas armaduras. Se a resposta for positiva e se nosso momento não permitir uma exposição emocional tão grande, que a defesa sirva pra nos fortalecer. Caso a armadura comece a ficar apertada e a vontade de tirá-la seja forte, tente! Vale a pena experimentar outras respostas, outra atitude, outro posicionamento...

22 comentários:

Raquel El-Bachá disse...

Bem... no meu caso, o gato escaldado tem medo porque já passou por situações complicadas com a mesma e com outras pessoas. Desisti do meu ex mais recente, pois ele está cheio de traumas e está procurando mais sarna para se coçar agora(ele que se lasque), mas tem ainda tenho o ex de 7 anos atrás na jogada.
Beijos.

R disse...

Ótimo texto, a vida é mesmo feita de experiências, o novo com certeza assusta pois não queremos passar por momentos desagradáveis que deixaram marcas na nossa vida, mas se ficarmos tomando a atitude de sempre bloqueamos ao chegarmos num certo estágio e nunca teremos novas experiências, ficaremos naquele eterno círculo em que o centro é o medo... medo de tentar, de se ferir, de errar novamente.

A vida é feita de erros e acertos, o importante é tentarmos sem medo de ser feliz!!

Beijos!!

Bem Resolvida disse...

Ah minha cara Annah, sofri com um gato escaldado ultimamente. Não era eu mesma o gato não...vc que anda lendo lá de vez em quando já notou que meu gato era exatamente assim como vc descreveu né? A ponto de chegar pra ele e falar pra ele ou tirar essa armadura e derrubar o muro de "auto-proteção" e se permitir ou conitunar armado mas sozinho....
hoje ele diz que foi a melhor escolha pra ele, se libertar desses medos e deixar as coisas acontecerem...eu nunca tive receio das coisas darem errado ou não, sempre dei a cara pra bater...parece que agora estou finalmente pegando meus lucros!!
bjs!!

Drêycka disse...

Anna O., tem meme procÊ no AT

bjuuu

Gabi disse...

vamos nos libertar das armaduras!

Máah Castro disse...

Ée Anna... esse gato escaldado me percegue algumas vezes.
Como você disse quando uma amiga vive dando piti dependendo da sua roupa, ou do medo incondicional de se apaixonar por alguem. Mas enfim o medo não é de se apaixonar, é de pensar que com isso você algumas vezes e talvez muitas vai sofrer com algo. O medo de sofrer por alguem sim é grande.
Ai então criamos esse muro de proteção que cerca nosso mundinho e que não se abre pra quase ninguem. Mas diga pra mim se nos dias de hoje você não tem sempre que estar armada pra enfrentar o povo dando pitaco na sua vida(?)

Beijos anjaa

Rafael Velasquez disse...

eita lê lê!!!

tá na hora se superar essas cousas.

Delirios de mulher disse...

Me identifiquei muito com esse post!!
Sou um gato super escaldado!!
Tenho um medo terrivel de me apaixonar por já ter sofrido demais com isso.
Às vezes até exagero um pouco e fujo de relacionamentos que podem acabar sendo sérios.
Não sei se é medo de dar certo como você diz no post.
Já me perguntei isso.
Mais acho que sempre é bom arriscar,e é isso que estou tentando fazer nos ultimos tempos.

BJs
Boa Semana!!

Bárbara disse...

Relacionamentos realmente sempre são complicados. Acho que todos temos esse medo de passar por uma mesma situação mais de uma vez...

Mas como você disse... cada caso, um caso.

Beijos!

Renata - Mulheres Separadas disse...

Acho que seríamos bem mais felizes se parassemos de viver para os outros e passassemos a viver para nós mesmos. Mas acho que isso é utópico demais, e lá vamos nós nos armar outra vez.

Renata - Mulheres Separadas disse...

Acho que seríamos bem mais felizes se parassemos de viver para os outros e passassemos a viver para nós mesmos. Mas acho que isso é utópico demais, e lá vamos nós nos armar outra vez.

Glayce disse...

Oi, Anna! Um ótimo texto, heim...
Neme fale em viver na defensiva! Em relação à sentimento é o que mais faço! Não sei o que acontece! Sim, qd passamos por algo e sabemos bem como dou, fica o enorme receio em passar por isso de novo!

enfim... mas não podemos ser assim, sei que tenho que mudar! Nem todos querem ou vão nos machucar!

Boa Semana!

E viva CUBA! =)

Já assistiu Habana Blues?

Francielle da Maia disse...

medos todos nós temos..
e quando caminhamos ja feridos, acabamos ou ferindo outras pessoas por conta disso, ou deixando de viver coisas incriveis com medo de passar pelo mesmo =(

Superaçãaaao é a palavra!
Valor, auto estima.. e bola pra frente que a tras vem gente

a vida continua e as experiencias ficam..mais forte na proxima vez e mais esperta sempre!


beijos

Loira e Morena disse...

Anna, adorei o texto!!!
E acho esse trecho "será que o medo é de viver novamente a dor já vivida ou é um medo de que dê certo?"...mto válido...
Mtas vezes me pego pensando nisso e acho q tenho medo que de certo, afinal ja estou tao acostumada a amores mal resolvidos..rs..
Mas a vez q apareceu um q eu tentei fazer dar certo mesmo, me dei mal e levei um mega escorregao...heheheh
Ai ai...dificil né!!

Beijocas da Loira

Sweet Girl ჱܓ disse...

durante toda a nossa vida vamos passar por experiencias ruins e boas.. cabe a cada um saber usar todas essas ruins e transformar como aprendizado, até mesmo pra quando chegar uma situação semelhante saber fazer a coisa certa...

O segredo talvez esteja em aprender a superar as situações e dar a volta por cima.. Entender que a pessoa que você foi ontem, nãoo é mais.. e que cada pessoa é cada pessoa e não significa que passará pela mesma situação que passou antes..

Agora é claro, a questão não é passar sempre pelo mesmo caminho e tropessar sempre na mesma pedra.. é saber concertar o caminho errado, ir para o lado certo..

Beijãoo

Foxxylove. disse...

Adorei o texto de hoje. Mesmo! Vou passar pra algumas amigas...

Megabeijos :D

Andreas Ribeiro disse...

Esses bichanos ariscos viu... hehe

Pois é... não temos como fugir dos "traumas" passados... mas podemos usar ele a nosso favor e não como bloqueio!!

Kisses
Andy

Rejane disse...

Acho que pra tudo tem que ter um meio termo... Não devemos nos privar de ser feliz por medo, mas tb não devemos entrar de cabeça para não nos machucarmos.

Bjos.

moni disse...

gato escaldado tem medo sim... mas acho q deveria ser encarado como aprendizado, amadurecimento para outras coisas que virão. No amor temos qarriscar, as vezes a gente fica desanimado de começar tudo de novo, medo de sofrer, medo de chorar... mas são tantas coisas boas que podem vir tbm que acabam superando a parte ruim... já diz a musica do roupa nova : " é como tocar um mesmo violão e nele compor uma nova canção..."

beijos

Mary West disse...

Hahahaha me indentifikei okay? Sou uma gata escaldada. Acho que soh mudarei isso quando sair dessa ilha infernal.

Srta Emy disse...

Txa...
Minha armadura explodiu no meu último post!
Alívio???Ainda não consegui sentir!
Mas, uma coisa é certa: desabafa!
Beijo malvado.
:*

Mariana Valente disse...

Gatinhas rosa choque escaldadas, vamos dar as mãos e sair andando e tentando fugir dos nosso traumas? Eeeeeeeeeee... Emiti minhas opiniões sobre o assunto em questão, e mesmo com o medo acho que rola uma nova tentativa de ser feliz... (A não ser num caso parecido com o meu onde eu decidi parar na escadinha e te tornei o Palhaço Bozo hahaha)

"vai dar rock, vai dar rock"

beijoteamoaté!