quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Torcicolo no Amor? (Ciúmes)

Olhar pro lado, virando o pescoço pode dar dor de cabeça no relacionamento?
Antes que vocês pensem que o Andreas surtou de vez, foi só uma forma de começar a falar de algo extremamente complexo num relacionamento, não necessariamente só nos relacionamentos amorosos especificamente, mas será neles que focaremos... o CIÚME.

Acho que se têm muitos pontos de vista de abordar o mesmo tema, mas primeiro é pensar quais são os malefícios/benefícios desse tipo de sentimento?

Quem SENTE ciúmes: Tende a ser/ficar uma pessoa com mais angústias... pensando onde o outro está, o que faz, será que ele estava olhando mesmo praquela menina? Será que ele não está mentindo pra mim? E outras gamas de paranóias do tipo e isso pode ser muito autodestrutivo e negativamente significativo. Em contrapartida, você demonstrando isso, impõe certo “limite” para o parceiro, é uma forma de não transformar o relacionamento em um “oba-oba”.

Quem é ALVO dos ciúmes: Tende a ficar sempre na defensiva em relação ao parceiro, pode deixar de fazer coisas “ingênuas” que gostaria por medo de provocar o ciúme alheio. Só que também é uma forma de se sentir “amado”, dá uma confiança ao relacionamento e pode levantar um pouco a auto-estima.

Vendo assim, parece-me que é melhor ser alvo de ciúmes do que senti-lo, que não parece trazer nenhum benefício de fato, além desse de “controle”.
Então, ter ciúmes ou não? Até onde ele é válido e quais são os “limites”?

Acredito que um relacionamento desprovido de ciúmes é quase que impossível, por menos apreço que tenhamos por algo, sempre vamos sentir um leve incomodo por ver este algo (que no caso é a pessoa) em outras companhias, em outras mãos...

Eu tenho por experiência um relacionamento em que eu demonstrava (e sentia) muito pouco ciúme, o que a deixava extremamente incomodada, insegura e reagia “automaticamente” tentando me causar ciúme, o que era bem chato...
E do meu lado, vivia com uma pessoa ciumenta, que achava que qualquer atitude minha poderia ser uma tentativa de olhar/querer outra pessoa, desde possuir muitas amigas, como recados no Orkut, ligações no cel ou então uma mulher passando na rua que ela teimava em dizer que eu estava “secando”... minha reação era lhe contar o menos de coisas possíveis que poderiam lhe gerar ciúme, o que me deixava menos “sincero” e menos confortável de falar o que quisesse com ela.

Deve haver um limite no ciúme sentido e no demonstrado, pois quando você precisa fuçar na carteira/celular do namorado (a) as coisas deixam de ser algo “saudável”. Quando qualquer olhada pro lado se torna “uma secada” e todo amigo se torna alguém que quer lhe traçar, aí os limites podem estar indo para as cucuias (normalmente com o relacionamento junto).

Pra finalizar, acho que é sim algo saudável algum tipo de ciúme, mas bem pouco hehe, aquele em tom de brincadeira com um fundo de verdade... só pequenas demonstrações de vontade de ter a pessoa pra si... creio que ajuda, dá confiança e é uma “faísca para manter a chama acessa”. Mas quando ele é recorrente, rotineiro e se torna um limitador entre o casal e motivo de brigas e paranóias, aí ele está por fora...
PS. O título do post é só um gracejo em relação à aquela olhadinha pro lado virando o pescoço, que além de torcicolo, dará muita dor de cabeça hehehe

18 comentários:

MELISSA S disse...

Ciúme é uma grande bobagem e olha que quem vos fala foi uma mega ciumenta de fuçar a casa inteira. Mas é besteira. Pura insegurança, necessidade de controle, enfim... Parei com essa ilusão. A gente não controla nada nesse mundo. Nem a nós mesmos. Bjs!

Delirios de mulher disse...

Quando as pessoas ficam neuróticas é que o ciúme fica insuportével.
Eu não sou ciúmenta,mais gosto que a pessoa que estiver comigo demonstre um pouquinho de ciúme,só pra dar um pouco mais de "tempero" ao relacionamento.

Bjs

Bem Resolvida disse...

Um pouquinho de ciúme é até gostoso pro ego...tipo: nossa, ele ficou com ciúmes disso? ele realmente gosta de mim...e blá blá blá
Mas em exagero...faz muito mal!!
já fui muito ciumenta e ainda sou um pouco mas não sei explicar como funciona meu ciúme..exemplo:
hj sexy nerd me levou pra almoçar. em uma mesa perto da gente havia uma moça muito gata que eu mostrei pra ele:olha que tetéia linda!! e ele não conseguia parar de olhar e ainda me comentava: não to conseguindo desviar os olhos!! e eu me diverti com a situação.
mas de imaginar ele de paquera com alguém sem a minha presença dá um ciuminho sim...se eu desconfiar que ta rolando algo com outra...já era!! não faço barraco, não dou xilique, mas como já disse que não gosto de concorrencia pulo fora!!
rs

vc entende meu ciúme??rs
eu não!!

Lari Bernardi disse...

Muito bom o texto...

Acho que ciumes é normal, mas ele não pode controlar a relação. As pessoas são livres pra sair da relação quando quiserem.
Então, se a grama do vizinho tá mais verde, para de enrolar o/a parceiro/a, e toma uma atitude.

Ahh... eu não sou ciumenta... eu sou controladora... hauhauhauha

;*

Anna Oh! disse...

Ainda que o Andreas tenha me dado o título de neurótica (hahahahahaa, piada interna), eu nunca na minha vida dei chilique por ciúmes. Nem senti assim, de ficar pegando no pé, acho q é pq foi um ou outro q eu gostei meeeesmo, e com esses sempre teve bastante conversa. Não tinha motivo. Só quebrei o pau qdo a coisa foi concreta mesmo, aí sim eu virei doida de subir na mesa e sair gritando.
Ciúme tem mta relação, como já citado acima, com sensação de controle, possessão e de inconformismo (inconsciente) de que um casal é composto por duas idividualidades e duas histórias de vida.... é querer ter o q só é do outro. Eu acho.
Mas 4a feira a tarde e eu com 4 blusas de lã não estou regulando bem.

Bjos!

Drunken Alina disse...

Meu namorado me transformou num poço de ciúmes.
Ele falou excessivamente sobre seu passado e isso me matou.
Ele paga por isso até hoje.
Aliás, eu tenho certeza que ele e mais outros q conheci ADORAM ser objeto de ciúmes, pois esses loucos dizem que é "bonitinho" me ver irritada... até a hora que começo a ficar REALMENTE agressiva!!!!
Em contrapartida, ele é doido de ciúme também.
Uma ida ao bar vira uma balada, até meu amigo gay quer me pegar na cabeça dele!!
Aí como vc já fez, acabo sendo menos sincera para evitar brigas...
Ô vida!!!!
Beijos!!!

Marie Curie disse...

Bem, eu nunca fui ciumenta, em nenhum dos meus relacionamentos anteriores. Aprendi que o ciúmes não adianta, enfim, pense: se o rapaz quiser ficar com outra, não sou eu que vou conseguir evitar com marcação cerrada! quando o cara quer, não tem o que segure! E o que adianta saber antes? Simples, sofrer antes ué?! Nunca fui objeto de ciúmes, até agora. Estou me acostumando, alterando parâmetros e vendo no que isso vai dar. Então, caro Andreas, é sempre bom ver o que tem sobre o assunto, me atualizar né?
Bjs xuxu!

Úniica e exclusiiva disse...

Não sou ciumenta, sou controladora, rs. Mas, com classe, existe isso ? rs.

Adoro ter ciumes e causar ciumes mais ainda, tipo assim ,faz bem para o meu "calo no ego".rs.

Sou d+++ aff!!

bZo :***

Rosa Canela disse...

Humm Ciúmes ...aiiii tema mais critico ...huhauhaua
Mais tenhu que admitir sou muitoooo ciúmentaaa ...mais procuro me controlar por que não existe nada pior que Mulher Barraqueira...hauhauhau

Beijos

Rosa

Gabi disse...

Já tentei me livar do ciumes visto que já fui muito neurotica. Hoje em dia continuo muito ciumenta mas acho que consigo disfarçar... hahaha

Samantha disse...

realmente ter ciumes é horrivel, mas ver q seu parceiro nao sente nenhuma pontinha de ciumes é pior ainda.. vc se sente descartável... Acho q um pouquinho é sempre bom pra manter a segurança....

bjao

Quase Trinta disse...

Eu tenho ciúmes... mas só qd tenho motivo e me sinto insegura na relação...
Qd estou em um relacionamento q sindo confiança e lealdade o ciúmes não existe, apenas o zelo..rs

Angel disse...

É um tempero...
E como todo tempero deve ser bem dosado.

Hoje mesmo peguei o sorrisinho feliz de um certo garoto quando eu franzi a testa ao ouvi-lo mencionar que a ex namorada tinha mandado um email sobre um possível reencontro "inocente".

A dosagem é simples.
Não gostei da graça dela e meu "humpf" saiu sem que eu percebesse, mas também não surtei ou coisa parecida porque conheço a situação e principalmente o alvo do meu pequeno ciúmes.

O ciúmes é aquela dorzinha chata, o medo de perder.
Se você não for doido vai levar numa boa e só tende a fazer bem.

O danado em questão adorou quando me viu incomodada, e a tonta aqui ficou feliz por vê-lo feliz.

Vai entender os complexos de um coração apaixonado... rsrs

Cyntia Taborda ") disse...

ciumes eh um caso serioo!
eu sinto mais nao demonstro tanto sabe?teensso!
parece insegurança,sei laa!!

heiuehieuhie

;**

*•·• -=|KÅ®ÎÑÅ|=- •·•* disse...

É, aprendi a lidar com o cíume também... aliás, aprendi a lidar não seria bem o certo, mas compreendi do porquê ele aparecia, porquê eu sentia, etc... e hj não vou dizer q não sinto ciúme, se eu gostar da pessoa, mas é de uma maneira muuuito light... entre uma escala de 0 a 10... diria q hj eu sinto uns 1,5 de ciúme... ou seja, só quando tem fundamento messssmoooo! aí sim!!!

Se não, nem esquento com isso! hahahaha

Carol disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carol disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carol disse...

Sou uma contradição ambulante nesse item: sei ser extremamente ciumenta (ser? , como se fosse opção) porém detesto que sintam ciúme de mim...

Isso é muito louco, mas na minha ótica funciona assim: se eu gosto da pessoa, e estou com ela, é porque não quero ficar com outro(s).
Simples assim.
A pessoa ter ciúme de mim seria absurdo, pois eu nunca faria nada de "errado". Mas isso tudo é na minha cabeça... Na cabeça do outro eu não sei, né?

Ai....
Muito confuso?
Acho que sim...
Mas, fazer o que? rsrs

Bjss

Carol