terça-feira, 5 de agosto de 2008

Amores

Ele a pega no trabalho, com um soriso encantador. Pergunta como foi o dia, e a ouve com atenção. Ela arruma o som do carro colocando da rádio em que ambos gostam. Ele segura sua mão e ela corresponde logo depois, fazendo carinho em seus cabelos enquanto dirige.

Ele a abraça, sem se importar com o que acontece ao redor. A pressiona contra a parede enquanto a beija com vontade. Ele sabe o que ela gosta, e ela enlouquece por isso. O resto, fica do lado de fora do quarto.

Ele é engraçado, a faz se sentir a melhor das mulheres sem um beijo! Anima as tardes, diz que é a mais bela, a mais linda, engraçada, vive dando em cima dela. Ela sempre sai se achando uma rainha, e tem muito carinho por esse rapaz. Confidentes, conversam sobre tudo e todos, estará sempre lá para ajudá-laEsse é o homem perfeito.


Ele existe. Perto de você. Por que não reconhecemos? Simples, ele está fragmentado em pelo menos 3 homens nesse conto,mas pode até ser muito mais. O primeiro, o amigo de infância. O segundo, aquele cafa que nunca escondeu que só quer te pegar, e o terceiro, o amigo gay!Bem gente, o que eu quer provar com isso é que podemos amar várias pessoas ao mesmo tempo, cada um do seu jeitinho. Mesmo namorando com alguém, podemos amar de outro jeito algumas pessoas ao nosso redor, que nos tocam diferentemente que o rapaz que está do nosso lado, e isso é normal. É prático. É real. Já que não dá pra esperar pelo cara perfeito, e há fortes indícios que ele não vai vir mesmo, o jeito é se contentar com o que dá. Aprendendo a dar aos homens ao nosso redor uma chance de nos surpreender, podemos ganhar novos companheiros, e quem sabe, alguém que junte o maior número de características boas e com ele iniciar um relacionamento, sem se esquecer dos outros amigos já acumulado. É o que tentarei fazer de agora em diante. Procurar vários amigos que no fim, fazem o cara perfeito!

Ps: Já achei o cara 1 e o 3 da descrição, falta só o 2, hehe
Ps2: obrigada Marina, me ajudou com a idéia!

6 comentários:

Mariana Valente disse...

bom, já achei todos... tenho muitooooos numero 2 e 3 por sinal... ahuahauahauhauahau

Amamos cada um de um jeitinho diferente... Mas se montássemos um homem com a confiança do 1, a pegada do 2 e o companheirismo do 3... menina do céu, que coisa boa :)

beijinhos

Mabia Barros disse...

pra mim me faltam 1 e 2. Não tive um amigo de infância. Serve o primeiro namorado? E que mulher não quer um homem que a coloque contra a parede?

*•·• -=|KÅ®ÎÑÅ|=- •·•* disse...

"Mesmo namorando com alguém, podemos amar de outro jeito algumas pessoas ao nosso redor, que nos tocam diferentemente que o rapaz que está do nosso lado, e isso é normal."

Concordo!!! Mto bom!!! Post lindooo ;]

Anna Oh! disse...

Poxa, eu preciso de todos!
Geralmente meus amigos homens conversam e tals, mas não é tãããão número 1 assim; é uma coisa meio moleca, de se esmurrar, se xingar e depois fazer um som hahahahahah
O número 2 eu procuro um substituto há algum tempo.
O 3 eu tenho uns, mas... hmmm, ainda não tá bom hahahahaha

Então, aceito curriculuns.

Andreas Ribeiro disse...

huahuauhauhahua

parece meio McDonalds masculino!!

Me veja um número 2 com bastante molho!! hehehe

Muiiito legal o texto dear marie

Marie Curie disse...

Hahaha, Andreas, vai rindo, mas tenho um amigo que pede todas as ficantes dele pelo número; eu sou a única que sei o nome de algumas, pq é sempre a n°1, n°2 e por aí vai! Se por um lado é prático e evita a gafe de confundir nomes ou dar informação demais, por outro... vira McDonald´s mesmo! Hahahaha