segunda-feira, 14 de julho de 2008

Não sei jogar

Me considero uma pessoa até certo ponto controlada. No trabalho sou ativa, objetiva e não perco o foco. Me dou bem com pessoas novas e adoro fazer amigos, enfim, aquela baboseira toda de cidadã-modelo, mulher independente auto-suficiente. Mas é só entrar homem no meio que toda a minha (in)sanidade é posta a prova! Isso porque, caros leitores, eu não tenho o menor jeito de fazer joguinhos! Simplesmente por que não entendo!

Ao conversar com um cara, meu humor flutua entre a euforia e o desespero. Ele fala oi! (eeh!), era pra menina do lado (aaaah), e por aí vai, que nem aquelas músicas de festa junina! Por isso eu nunca rio daquelas cenas de filme em que a menina está neurótica esperando a ligação do cara. É muito próximo da minha realidade!


E no MSN??? Fico um tempão olhando para as frases, tentando ver a entonação que foi utilizada, ou se o rapaz vai falar algo depois daquele "oi, estou com saudades...." fico esperando que seja "de vc", e não "daquele restaurante que fomos com a galera". Por isso odeio quem escreve devagar ou errado no MSN. Pois daí eu me pego tentando entender que raios o cara quer escrever!!! Enfim, nada muito racional.


Tudo isso por que eu não sei jogar. Conheço pessoas que se tocam do jogo e o conduzem com maestria, de uma forma tão simples que me assusta. Acho que eu vim sem o gene, não me ensinaram na escola ou qualquer coisa do gênero, só sei que sou uma negação para saber se alguém gosa de mim, e o pior, não sei mostrar que eu gosto da pessoa de outra forma. No final, acabo ganhando muitos amigos, mas nenhum namorado...




11 comentários:

Andreas Ribeiro disse...

Putsssss... muito bom!!!
Eu acho que sei jogar... até a página 2... faço "permeios" ótimos nessa transação, mas acabo sempre nesse dilema... "gosta ou não gosta?" "é joguinho ou está afim?" enfim... se torna um problema... alias... esse joguete virá num texto meu em breve... que deve vir a complementar este, espero...
E boa sorte no jogo... hehe

Anna Oh! disse...

Também nao sei jogar... ou devo não saber. Eu sempre converso dessas coisas com meu tio, daí ele disse q viu um texto da Danuza Leão em q ela diz mais ou menos q se apaixonar é ficar um pouco doente. Eu reconheço, adoeço feio, todas as neuroses vem a tona. Hahhaahah, eu sou uma pessoa equilibrada... até gostar de alguém... ou desgostar muito.

Adorei o post!
bjusssssss

Black Cat disse...

olha, pode parecer que todos os outros sabem jogar, mas no fim é isso que o andreas falou, você quer colocar um ponto final na coisa! É ou não É?
O jogo é o flerte, mas de flerte não vive ninguém, então o negócio é chegar chegando. Mas como nem tudo é tão fácil assim você corre o risco de assutar o cara ou sei lá...
Acho que não tem fórmula certa mesmo.

Mary Jane disse...

Hehe, é por isso que penso que é muita pretensão os autores que escrevem livros mirabolantes de como conquistar o sexo oposto! Eles jogam todas as fichas no jogo!

Obrigada pelos elogios galera!

Larissa disse...

é amiguinhas, acho que também não sei jogar, quem sempre saca antes de mim, que algum gatxiinho está dando em cima de mim é minha mãe! eu sou péssima pra essas coisas!!
affff!

Mabia Barros disse...

Creio que não jaha fórmula mesmo... eu até achava que sabia jogar... consigo conduzir a coisa razoavelmente, ams tem um momento, onde o jogo sai de cena, que eu sempre perco o ponto. acho que no fundo não é que não saiba, eu não gosto muito do jogo... ele tem sido muito longo e eu acho que as pessoas deveriam ir mais direto ao ponto...

o problema é que eu acabo assustando com isso...

Roger, o Louco disse...

a Curie é assim mesmo, uma menina muito bacana! vira e mexe ela me pergunta o que é a frase do meu MSN, hehe! =P

P. Ramos disse...

Eu detesto jogos. Tudo seria muito mais fácil se o diálogo fosse mais aberto e as pessoas mais sinceras. Eu gosto de expressar o que eu sentindo pelo cara, mas isso não é um meio de prendê-lo ou algo do gênero, gosto de dizer pk eu sei dar valor à essas coisas (depois de muito tempo).
Acho lamentável essa situação, mas que há de fazer? É continuar sendo o que é e levando tapa na cara...
Beijão e adorei o post!

- Suelen. disse...

ai que boom, não soua unica a me sentir assim :D
adorei o blog x)
beijo;

Mah* disse...

acho que toda esta nossa "independência" feminina vem mascarando certa insegurança. Relaxa, querida. As melhores são quase sempre assim...

Marie Curie disse...

OK, vamos lá:
Larissa, eu também não percebo. Na verdade são os meus amigos, a minha família e até o pipoqueiro do outro lado da rua que percebem antes de mim. Teve uma vez que eu descobri que um cara tava afim de mim na hora q ele me beijou. Foi aí q parei e pensei "aaah, tá, ele tá afim!"
Mabia Barros e P. Ramos: Eu também prefiro ser direta, quantas vezes já não predi a paciência e cheguei nos caras perguntando: e aí? Rola ou não rola?! POis é, o problema é que essa tática tem baixa taxa de sucesso... os homens são muito travados nesse aspecto.
Roger, o Louco: Uau, vc por aqui!
Suelen, Mah e todos vocês: Obrigada por comentar! São as discussões que enriquecem e muito o conteúdo do blog!