sábado, 19 de julho de 2008

Na bundinha não!! ...não? (Sexo Anal)


Bom... esse tema gerou polêmica antes de ser escrito, quanto mais publicado... vamos ver o que nossas leitoras (es) tem a dizer desse tema...

Eu creio que o sexo anal seja um tabu, por mais que se fale mais "abertamente" de sexo hoje em dia e tals, uma mulher falar sobre isso é mais difícil e mais, uma mulher dizer que faz, é bem difícil, porquê?
A primeira coisa que me vêm em mente, é o carater depreciativo que foi gerado socialmente, se você vai xingar alguém usando sexo, que tipo de xingamento vai ser? "vai chupar..."? não, o xingamento é "vai dar o c*" como se isso fosse necessáriamente ruim... portanto, o sexo anal já começou mal.
Em sequência vem a questão do nojo, todos nós sabemos o que passa por esse caminho, e sentem nojo em pensar nesse tipo de relação por fazer uma relação com as necessidades fisiológicas... creio que quem é o passivo da relação é o que menos se preocupa com o fator nojo, não? então pras mulheres, nesse caso, acho que não seja o fator preponderante.
E o gran finale, vem a dor!!! dar o c* dói, é a primeira coisa que se ouve dizer de sexo anal, e se dói, eu to fora! Mas nesse quesito entram 2 questões, dizem que dói, mas você não tentou, as experiências são diferentes de uma pessoa pra outra e tem a questão do dote do parceiro e o jeito dele e a outra questão é "dói quanto" e será que essa dor não vai valer a pena?

Certo, se tem todos esses problemas envolvidos, porque eu deveria tentar? eu vou expor alguns aqui, e não faço isso tentando convencer ninguém à nada, mas antes de falarem "no meu furico não!" podem ver o lado positivo.

O motivo principal e crucial ao meu ver é, prazer! assim como muitas dizem "dói" outras dizem "quando conseguimos e nos acostumamos é ótimo!" portanto, quem quiser fazer, vai ter que encontrar algum parceiro paciente, que esteja afim também e que consiga ir aos poucos explorando esse novo caminho sexual do casal. (O objetivo do post não é um manual do sexo anal, mas existem alguns passos importantes a serem seguidos pra quem for ter a primeira vez, portanto, aconselho que busquem alguma fonte que explique bem os passos, pois tem que fazer várias vezes e direito até "fazer" de fato!)
Eis que surge o motivo "vontade do parceiro", claro, seu namorado/marido/ficante etc está super afim, quer que você propicie a ele, chegando a um acordo, porque não fazer essa vontade extra? podem até fazer um joguinho ou alguma brincadeira entre vocês com esse prêmio. (claro, virão as mulheres falando que não tem que fazer as vontade dos homens bla bla bla, porém, estou falando de agradar o parceiro, não se subjulgar aos mandos masculinos, assim como os homens podem tentar quebrar o seus tabus e fazer algumas vontades de suas parceiras, fica a cargo de alguma de nossas colunistas fazer um post com esses tabus dos homens).
E ainda tem a questão de quebra de rotina na cama, um assunto que é muito difundido hoje em dia, que o casal precisa estar sempre motivado sexualmente com o parceiro, sempre buscando alternativas e novas formas de se curtirem na cama, então esse "elemento extra" pode dar muito material pro casal se divertir nos lençois.
Eu estava lendo o 2º livro da Bruna Surfistinha (o que alias, pode gerar um post na sessão "Livros"... aguardem) e em determinada parte ela diz que descobriu que grande parte dos motivos de levar um homem à uma prostituta é o casal não conseguir conversas sobre suas vontades, e principalmente pelas mulheres não querem "dar a bundinha" como ela coloca, então será que isso é imprescindível num relacionamento? quanto é importante? você expôs suas vontades e seus medos para o seu parceiro? vocês conversam sobre isso, ou fazem e não descobrem quais as coisas que agradam e quais desagradam o parceiro? vocês pensam que "dar o c*" não pode e acabou ou preferem conversar com o parceiro antes, o medo é só da dor? ou se sentirão menosprezadas por terem feito isso? quanto disso é preconceito socialmente dissiminado?


agora eu pergunto, sexo anal, não? Pode ser que não mesmo, mas pensem antes de dar essa resposta!!

17 comentários:

*Dulce Herrera* disse...

Andreas, eu faço parte das "na bundinha não!". Mas tipo eu tenho conhecimento de causa e tals...

E num é só a dor o mal
é tb desconfortavel, fisicamente falando :P

Quanto ao joguinho q vc falou, ah eu acho legal...
mas como eu disse:
as mulheres tem q comprar um consolo de negão, dakeles de 40 cm... e falar pro cara: se vc aguentar, aí eu te dou a bundinha!! ^^

vamos ver qntos iriam topar essa!!
como diria o ditado: no dos outros é refresco!! ^^

Black Cat disse...

Bom, eu acho que todo homem deveria dar o furico para acabarmos com essa coisa de que falar de dor é balela... hehehe

Mas o que eu quero falar aqui não é sobre nada que o nosso amigo Andreas citou, a escolha é de cada um (a), mas será que os homens pensam realmente na mulher quando EXIGEM tal coisa (sim, exigem, ao ponto de que muitas mulheres envergonhadas por essa imposição da sociedade se submetem a algo que não gostam)?

Já vi mais de um proctologista dizer que o sexo anal só traz malefícios ao canal. E não são todos que encontram o prazer ai, assim como não são todos que encontram por vias normais.

E será que um homem pensa que pode prejudicar uma mulher com problemas que vão perdurar para o resto da vida (não estou exagerando!) ou só pensam no prazer?

E eu não estou sendo dramática hein? Isso é verdade!

Por exemplo, eu tenho o intestino preso como muitas mulheres, essas coisa de retenção de líquidos, hormônios, enfim, fodem com a gente, ahahah (e eu não tenho vergonha de falar disso). Sendo que boa parte das mulheres tem isso que eu tenho e a minha procto não aconselha pois é prejudicial, o que devem passar grande parte das mulheres que não procuram tratamento e não sabem disso? Sofrem com dores e fazem cara de "estou adorando"...

Enfim, eu boicoto, e ouço xingo por isso, mas não vou me prejudicar pelo prazer de alguém.

Andreas Ribeiro disse...

Eu não acho que tenha que ser algo imposto, acho que se a mulher está com um cara assim, tem que pensar em mudar de parceiro, ao invés de só recusar algo.
Eu também não acho que todas tenham que fazer e que isso seja obrigação da mulher... e muito menos se for algo prejudicial...
Mas acho que muitas podem estar negligenciando o PRÓPRIO prazer em nome de um preconceito social.

conversa, diálogo, consentimento, auto-conhecimento, busca de prazer...

Black Cat disse...

Sim, sim, claro. Testou, gostou (então blz). Testou, não gostou (então desencana).
O que quero dizer é que do mesmo modo que há um preconteio contra também há um a favor, que faz as pessoas se submeterem sem gostar. Assim como faz as que gostariam nem tentarem.
E você Andreas, acaba com esse preconceito todo e vamos tentar, vira a bundinha ai.. rsrs.

Andreas Ribeiro disse...

Opaaa...

assim? sem nem me pagar um drink antes? hahaha

*•·• -=|KÅ®ÎÑÅ|=- •·•* disse...

Sim... sexo anal ainda é um tabu! ;) Serei muito sincera aqui... hahaha tanto pq, eu passei para o Andreas o tal livrinho q "inspirou" algumas coisas desse post hehehe, e também pq sempre leio o blog, mas nunca comentei nada... então pq n comentar num post pouco convencional como "sexo anal"? rs

Resumindo, concordo com todo o comentário do Andres e da Black Cat! rs
A mulher não tem q se submeter a tal coisa se não quiser, o cara não tem q forçar a barra, porém, a mulher não pode sair por aí dizendo q "não e não, e que dói ou é nojento e sei lá o q, e fim de papo" se nem ao menos experimentou, ou tentou! Acredito que quando estamos com uma pessoa q nos respeita, qdo há diálogo, confiança, intimidade e blábláblá, tudo se torna válido e mais fácil.

Por exemplo, algo bem pessoal meu, tem muitas coisas referente à sexo q vendo ou ouvindo dizer sobre, eu até diria... (como me expressar? rs) tipo... diria q nunca faria ou q acho nojento. Mas qdo se está com alguém q te dá liberdade, aquela pessoa com quem "as coisas fluem", saca?! tudo muda...

Hum, creio q ainda exista muito do sexo anal estar relacionado às putas/GP [garotas de programas] sim, tanto pq, como o Andreas colocou essa passagem do livro q diz q o homem casado/namorando procura as GP pelo sexo anal [um dos motivos]; mas isso não quer dizer que todas as mulheres q façam sejam putas, ou menos dignas que as outras q não fazem. É, sei q muita gente discorda disso, o que é o certo, mas convenhamos q muita gente ainda pensa assim...

Bom, já não sei direito o q estou escrevendo, pq estou virada esta noite hehehe não vou dormir, e só para não ficar enrolando aqui no comentário pq vcs já não devem me aguentar mais, pra simplificar tudo... responder a pergunta do Andreas de "sexo anal, não?", e antes que vocês perguntem: "quem é esta doida???", eu digo: JÁ FIZ SIM!!! E não foi pq o cara pediu, ou simplesmente para satisfazer seus desejos. Foi uma decisão minha, antes mesmo de me relacionar com a pessoa q ocorreram as duas vezes. Podia ser q até hoje n tivesse acontecido, se eu n tivesse encontrado alguém q rolasse clima, afinidade, e etc, pra essas coisas, mas a minha opinião continuaria formada da mesma maneira.

Ah, só pra finalizar [juro q é a última coisa q escrevo hehehe], não acho q os homens têm de ser "vítimas" do "Então, homem, experimente vc tbm fazer sexo anal para depois pedir..." rs (não vou me justificar do pq da minha opinião, pq se eu fosse justificar, daria outro comentário desse tamanho... hahaha e por mais doida q eu pareço ser, tenho noção de q ngm aguenta mais ler... se é q alguém leu...rs)

Kety disse...

hjuahauahau
Como alguem disse ai em cima
sou do tipo: Tenho todos os direitos que vc! Se qser fazer em mim.. vai levar também!! Não necessariamente um consolo negão (como citado) mas só ameaçar com o dedo (em especial se o seu dedo for, como o meu, cumprido.. e se for grosso, mais assustador ainda. Assim eles entendem "um pouco" o que passamos com esses pedidos.
Sou a favor de q em 4 paredes vale tudo! , mas tudo que os DOIS queiram!

bjinhus a vcs

e a karina eu li seu comentario =p
hehe =D

Guinevere Lebrun disse...

Acho que tudo vale a pena entre 4 paredes desde que nenhuma das partes de ofenda com pedidos e recusas.

Se todos estiverem dispostos a ceder porque não? :)

Beijos

Anna Oh! disse...

Bom, acho que se o casal concorda, rola. Se eu tiver afim e o cara pedir, eu subo no lustre, mas o quesito anal vem juntamente com a dor, e daí as coisas miam... embora a mucosa anal seja uma zona erógena como qqr outra, existem coisas q simplesmente optamos por não experimentarmos (pelo menos por algum tempo). Agora, com um cara legal, q t deixe a vontade e se o sexo anal despertar desejo e curiosidade de ambos, pq não?

Pam Nóbrega disse...

na minha opinião, o sexo anal é o ápice de "dominação" masculina, é nesse momento em que a mulher se encontra mais vunerável perante o seu parceiro. Isso envolve um extremo prazer principalmente da parte dele, fora as outras compensações anatômicas como aumento da pressão sobre o órgão e tal... Conheço muitas mulheres que gostam e inclusive, uma amiga que prefere muito mais o sexo anal do que qualquer outro tipo... Sou do time que deve "experimentar pra ver se gosta"... grande parte depende realmente do grau de intimidade do casal...

Renata disse...

Bom, que o assunto é tabu é. Mas acho que os casais hoje em dia falam pouco, não só sobre sexo, mas sobre tudo. Acho que os casais seriam muito mais felizes se pudessem expor mais o que sentem e soubessem experimentar coisas novas, não para agradar o outro, mas para descobrir novos prazeres. Gostei do texto, faz pensar. Também sou das que comigo, não.

Black Cat disse...

KÅ®ÎÑÅ eu li tudo! hehehehe
então gentem, eu me lembro muito bem que quando era mais nova, nessas reunioezinhas de menina sempre caia no assunto de sexo, e claro, éramos todas inexperientes, e quando se falava de boquete todo mundo dizia "creeeeeeeeeeeeeeedo" "nunca vou fazer isso", e bla bla bla... coisa que pra qualquer mulher adulta hj é normal (nós que crescemos e tal)... entao acho que todo esse esteriótipo pode mudar com o tempo sim.
e enfim KÅ®ÎÑÅ, gostaria de ouvir a sua opinião de pq os homens não devem levar na bundinha também, hhehehehe

Franz. disse...

hoje em dia tudo o que é muito processual, cansa antes de começar.

Mas a CUriosidade acaba sendo maior, não acham? ;)

Marie Curie disse...

Andreas, querido, gostei do post! Quem não dá o cu por que dó tem o meu respeito, assim como quem dá pq acha bom! Por outro lado, quem faz isso só pra agradar o próximo tem o risco de acabar com a auto estima lá embaixo, além dos vários problemas de saúde citados pela blackcat.

Bem Resolvida disse...

Ahhh, estava tentando há algumas semanas. Ficava trocando emails e papinhos no msn sobre o assunto e amobs passávamos muito mal de tesão no assunto. Ele nunca tinha feito e eu já fiz poucas vezes, a maioria foi ruim mas eu senti uma vontade de fazer com ele que só de pensar,só dele encostar lá eu ficava toda melada. Sábado passado rolou, e eu gostei muito, me deu muito tesão, quero fazer mais vezes, foi muito excitante.
Mas já rolou de transar com homens que queriam e eu não tive vontade e não fiz, ja tiveram homens que vinham com os dedos e machucavam....
Tudo depende da pessoa. Com meu sexy nerd foi muito bom!!!

*Dulce Herrera* disse...

Caramba, Andreas...
seu post bombou hein??

Tabus dão ibope
hehehehe
Eu tb fiz um post polêmico
será q vai fazer sucesso??

Lobo das Estepes disse...

O assunto é pra lá de polêmico. Mas é apenas mais uma variante do prazer, a dois. Que é um tabu não se discute, embora um mundo de mulheres e de homens o façam. Já admitir são outros "mil" que "quinhentos" é pouco. Dar a cara a tapa, não é pra qualquer pessoa. Ainda mais publicamente, quando se sabe que muita gente lê apenas para estabelecer do que leu, regras de conduta e confiabilidade, seja lá qual for.

É claro que optar por incluir sexo anal não é condição "sine qua non" na relação. Mas é bem verdade que os casais, jovens ou mais maduros, para não incluir os de meia idade e idade avançada, se já não conversavam no início do interesse de um pelo outro, depois de adquirir alguma confiança, sobre suas predileções e gosto, quanto ao prazer e sexo, não é depois de ouvir um não ou dizer, que irão conversar. Eu sempre advoguei, embora nem sempre tenha seguido a cartilha "in totum" de que uma relação é como a decolagem de um avião seguindo um completo check-list. Mas como não se faz o check completo, (nem as Torres de Controle o fazem, a não ser em operação-padrão), uma vastidão de homens e mulheres chegam na cama com suas muitas diferenças, quiçá, saindo dela com algum desapontamento até.

Não é porque uma mulher faz sexo anal que ele deixa de merecer carinho respeito e atenção, mas a maioria dos homens costuma metralha-las por aí... Já os homens, a maioria são mais bôbos nesse particular, porque junto de suas parceiras, sejam elas afoitas, resolvidas e despachadas, eles podem tudo e elas não podem nada. Basta uma mulher ameaçar tocar o ânus, o cara pula lá fora da porta, e a deixa literalmente a ver navios.

Como alguém escreveu, não é fazer por fazer, apenas para agradar, é preciso que ambos se sintam bem, tenham intimidade o suficiente para abrir a conversa e levar a frente. Fazer apenas porque o parceiro pediu é estragar a relação sem se dar conta. No mínimo, estragar seu prazer.

O Post do Andreas merece um comentário muito mais longo, além dele cada comentário merece um a parte, mas fico por aqui e prazer e sexo nunca fazem mal, desde que ambos gostem e se sintam a vontade para escancarar as portas da criatividade.

Boas F (não é festa não héin!)