quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Quanto mais velha, mais perua


Uma amiga da faculdade proclama esse lema. Conta que no passado era mega básica e que, com o tempo, abriu mão dos tons pastéis e nuances de cinza, que a cara lavada já não combinava mais com o seu dia-a-dia e que, recentemente, passou a amar qualquer coisa brilhante (eu acho que ela se referiu a strass) que pudesse usar.
Essa amiga roga diversas pragas, principalmente quando estou num basic day (ou seja, quase sempre) e adoooooooooooooooooooooora quando me aventuro com uma peruice nova, tipo um esmalte chegay, penduricalhos brilhantes que fazem barulho ou bolsas mais ousadas.
Pois bem, ela lança a tese de que quanto mais velhas, mais peruas ficamos. Quanto mais os anos passam, mais nos encantamos com essa coisa mulherzinha nhe nhe nhe. A dita amiga começou com umas suaves luzes douradas no cabelo, e eu disse: tudo começa com luzes, que viram mechas, que viram um super cabelo loiro-periquito e você vai ver. Dito e feito! Cada dia mais loira, cada dia mais perua. E com a moda dos lenços, echarpes e balangandans indianos, ela se realiza.
Enfim, o futuro de árvore de Natal as espera! A mulher fica tão assustada por ir perdendo o campo para as menininhas mais novas que ligar-se à tomada no 220 acaba sendo uma opção para continuar a chamar a atenção. Fora que quanto mais velhas, menos nos importamos com a opinião alheia e mais verba temos.
Assim, a equação [dinheiro]+[ligando o foda-se]-[juventude]= brilhos e maquiagens daltônicas. Minha mãe mesmo sempre associou ser jovem e alegre com cores fortes! Jaqueta amarela pooode! "afinal, você quer ser fundo ou figura?" Adolescente quer ser mesmo é figura. Menina com espinha na cara, se achando imensa e super tímida, quer usar é tons pastéis mesmo.
A velhice é a quebra desse padrão, de assumir a mulher-maravilha dentro de todas nós e brilhar, se tornar uma figura de Picasso sem medo da repreensão alheia! Vide o número de estampas de animais que começam a circular no armário de algumas. Eu vou ficar quieta a partir de agora, andei procurando uma echarpe para usar, hauhauhau! Medo!

E fica aqui a praga: mulher não envelhece mais, fica loira!

mmmhauhauhauhauhau!

Beijos da Anna e da Marie!

14 comentários:

Drks disse...

Verdade, a minha sogra viro COCOTA MENOPAUZA!...kkkkkkkkk...acha que é garotinha ainda e anda cheia de pulseiras,brincos,parece uma santa de beira de estrada.
Eu acho legal desde que se respeite o limite da idade,ate porque minha vo nao combinaria com uma calça jeans justinha nem com um monte de biju.

bjk

Diana disse...

Adorei o post. Pior que é verdade, vejo as mulheres ficando velhas usando cada vez mais estampa de oncinha, pintando o cabelo e se enchendo de colares brilhantes. Não digo que o tempo tenha me deixado perua, pq perua eu sou desde os dois anos de idade.
Ah, sou nova leitora do Divã, mas pretendo acompanhar.
Beijos.

Marcélia Macidália disse...

tudo começa com luzes, que viram mechas, que viram um super cabelo loiro-periquito e você vai ver. [

Eu vou fazer 27 e não é que estes dias andei a pensar em luzes?

Cruzwes!!!!

Beijos

Dama de Cinzas disse...

"Fora que quanto mais velhas, menos nos importamos com a opinião alheia e mais verba temos."

Acho que tudo vem daí, o resto é consequência... rs

Ótimo post!

Beijocas

Drêycka disse...

Falou e disse..
uhahuahuahu

Desabafando disse...

kkkkkk...concordo e adorei...

tive um período em que comecei a fazer luzes e foi exatamente assim...vc tinha que retocar frequentemente e aí o cabelo ia clareando...até que cheguei num ponto que cansei, deixei crescer e voltar a cor natural.

Déia disse...

a equação [dinheiro]+[ligando o foda-se]-[juventude]= brilhos

Acho que a soma é bem essa. Com a idade paramos de nos importar com o que os outros vão dizer! rs

bj

Casal do Arrocha disse...

kkkkk
Muito bom!
Pior que nunca tinha pensado, é isso mesmo. rs rs rs
Bjs...

Aline Kamaroff. disse...

É verdade...
Minha mãe não se liga em moda, mas ultimamente ela tem me chamado para as compras (nunca fez isso), falando desse jeito: você vai comigo? quero comprar umas coisas e só compro coisa de velho... quero comprar umas coisas mais "bonitinhas" entendeu?

Percebeu?

beijo, bonita.

Kesy disse...

hauhauahua eu concordo com sua amiga! Quanto mais velha a mulher, mais perua! E a equação que vcs fizeram está certíssima!

Mas tenho visto por aí muitas adolescentinhas de roupas de onça! Ridículo!!!! Em perua eu adoro! Em adolescente é piriguete e sem noção!!! rssss
Cada um no seu armário, galera! rsss
Adoro peruas! Me divirto grande com elas! rsss e quando eu ficar mais velha é assim que eu quero ser!

Renata Bittes disse...

hahaa
Isso até que faz sentindo!
Eu ando soltando minha "peruisse" aos poucos. Ainda sou discreta.


bjss

Mabia Barros disse...

pois... taí... eu sempre tive ambições de ser figura. Então, como minha adolescência foi nos anos 90 e no auge da Bennetton, tinha saias e calças coloridíssimas, usava tudo que entrava na moda e CARREGAVA sem medo!

Concordo que vamos ficando mais preocupadas com nossa aparência e com o que usamos com o passar do tempo, mas, fora minha fase dark de transição da infância pra adolescência, com 13 anos, nunca gostei muito de tom pastel (só qdo eles eram totalmente IN!)

Adriane disse...

Hmmmm... Isso é familiar...Muita observação de campo, Marie ? Parabéns pelo blog!

Mulherzinha Sim! disse...

hahahahaha eu sou suspeita para falar porque "ser perua" é algo meio hereditário na minha família. Tipo, não chegamos a ser mega peruas, mas a minha vó, minha mãe e eu sempre prezamos em usar um belo salto alto, unhas sempre bem feitas, acessórios diversos... Aliás, acessório é tudo! Você pode estar com a roupa mais sem graça do mundo, mas se põe uma bolsa bonita, uns colares sofisticados e tal já está outra!

Enfim, se isso piorar mesmo com o tempo, f#deu!