sexta-feira, 24 de abril de 2009

Medidas

Algumas pessoas precisam de um prato cheio. Outras, só se fartam com um tão cheio que transborda. Tantas e tantas se contentam com um punhado. Um punhado pro dia todo, ou um punhado por hora.
Uns precisam de muito do outro. E o muito do outro pode ser pouco pra ele. Algumas pessoas precisam de mais, e o mais pode ser o limite do que o outro tem a oferecer. O limite pode ser o limite real ou pode ser o limite acomodado; o pouco pode ser o muito de alguém, e o muito pode não satisfazer nem metade do que a outra pessoa precisa.
E como em termos de sentimento tudo fica muito complicado, cobrar o pouco, aquietar o muito é delicado.
Quando se tem pouco, as opções são o: a) conformismo, a aceitação incondicional do possível; b) a tentativa de fazer o outro perceber que você precisa de mais; c) outros que supram o que o seu outro não tem dado; d) a busca de outros, com o rompimento daquele que não te atende.
Quando se tem muito, pode-se: a) buscar formas de atenuar o vulcão alheio; b) fugir incansavelmente dessa pessoa e de suas demonstrações de afeto; c) romper coerentemente e buscar algo não tão “cheio”.
Pouco e muito são relativos, dependendo do dia, do horário, do estado de humor e principalmente, do seu passado e das suas expectativas futuras.
Acredito em amor. Também acredito no pouco e no muito. Acredito no relativo.
Mas acredito que se há amor, esse sim é desmedido.


*Mil desculpas a todos os leitores do Divã, mas sofri os efeitos da pane do speedy e de uma semana turbulenta de provas. No mais, estou de volta com gás totalll! Respondo mails e comentários logo, logo. Saudades!*

25 comentários:

Sarah disse...

oba! tava com saudades dos posts Anna!
beijao!

vida cotidiana disse...

Se deve sim buscar o equilibrio. Sempre. bjs

Drêycka disse...

gostei.
mas do muito e do pouco, fico com o suficiente!

:D

bjsss

Maica disse...

Pois é essa coisa de medida meio que n sei dosar muito,sabe? porque sou do tipo de gente que quando ama sei demostrar muito bem; dou muita atenção, me preocupo com a pessoa, e se eu n me vigiar acabo até esquecendo de mim e sei que isso n é bom,mas sou assim e agora que estou namorando estou tendo que me vigiar ainda mais ,pq imagina como é pra alguem com 24 anos esta apaixonada pela primeira vez, tendo seu primeiro namorado? é estou muito panda,mas ás vezes me sinto meio que "roubada" já que o muito dele talvez n seja o suficiente pra mim,pois qunado a gente investe muito em algo ou alguém a gente espera ter um retorno proporcional.então esses dias achei um trecho de um texto de Clarice Lispector que me fez refletir muito:"... farei o possível para não amar demais as pessoas, sobretudo por causa das pessoas. Às vezes o amor que se dá pesa, quase como responsabilidade na pessoa que o recebe. Eu tenho essa tendência geral para exagerar, e resolvi tentar não exigir dos outros senão o mínimo. É uma forma de paz..."
e desde então tento seguir isso

ps: esse fim de semana meu namorado vai participar de um campeonato de CS vou com ele pra torcer pelo time dele e espero conseguir superar minha neurose quanto aos jogos dele kkkkkkkkk bjo ;)

Mary_Flor disse...

Entre o muito e o pouco...

Prefiro o equilíbrio!!!

Um beijão e bom final de semana!^^

Fernanda disse...

Como diria o Cazuza: tem o certo, o errado e tem todo o resto. É assim mesmo. Existem os extremos: o muito e o pouco. E o "entre" que vai nos completando no dia a dia. Ou nos deixando melhor ou nos fazendo cansar. A verdade é que sempre paramos pra pensar demais no porquê dos quês.

Copo metade cheio ou metade vazio?

Adorei o post! Bjocas!!!!

Aline Kamaroff. disse...

Desculpada!

Quanto as medidas...
Realmente o equilibrio é o melhor!

Beijo, beijo.

Social Shoes disse...

sem dúvidas...fico com o equílibrio

Mulher Objeto disse...

Acho que como disse Herbert: Saber amar é saber deixar alguém te amar...

Vc diz o que precisa e como vc é, se a pessoa consegue faz por você, mas se ela não faz, você escolhe se procura outra ou se ama realmente e aceita sem cobranças a forma que a pessoa tem de te amar!

Única e Exclusiva disse...

Saudade de comentar, do seu post, de tudo [ou de nada?! rs].

Tmb tenho sua opinião, depende do angulo que se ver as coisas, me vi aem algumas caracteristicas das medidas, tudo na vida é relativo.

Bjos ú&e
PS.: Agora estou com este blogue[http://olhosdaverdade.blogspot.com], vi seu comentario no outro mas, nao posso responder, rs.

Paulinhaaa disse...

Vivo tentando manter o equilibrio, o problema é justamente esse, que é muito pra mim pode ser muito pouco pro outro, oh god!

bjks e bom fds!

Malaguetta disse...

acho que eu tenho a medida certa :D

Loira e Morena disse...

Saudades de vc mulherrrr!!
Apareça mais vezes en!
Concordo com oq disse, tudo depende do dia, do momento, do lugar...
Bom final de semana!

Beijaooo da Morena!

Emiliano M disse...

ÓTIMO POST!

Fiquem na Paz amiguinh@s

du disse...

.quem vive a mensurar emoções e sentimentos, muitas vezes perde-se em contas e deixa passar tanta coisa boa e sem complicação....

.abraço

Lays Melo disse...

Post muito bom!
Já estava ficando com saudade!
Beijos

Desabafando disse...

olá, gostei do seu blog, estou linkando no meu....passa lá depois

Patricia disse...

eu acredito no desmedido também e espero que meu amor verdadeiro possa ser assim, sem problemas.

beijo*

*K-rol* disse...

As vezes eu quero muito, mas outras vezes esse muito me sufoca...
eu diria que sou um tanto quanto instavel!!!

mas eh a vida!!

beijooo!

Tamy disse...

obrigada pela visita viiu??? saudades de ler seu blog...


aparece no http://www.nacozinhadela.blogspot.com

vou adorar a visita!!!


beijos

Bebel Sousa disse...

Amei o post!!!

Muito lindo, parabéns...deu pra notar que você voltou com o gás total!!

bjus

¤*Daiazinha*¤ disse...

Puxa... pirou legal ein? E tudo o que vc escreveu só serviu para eu lembrar que as pessoas pensam diferente, sonham diferente, querem coisas diferentes... e por aí vai. Ui, lidar com pessoas às vezes é muito complicado. Infelizmente, estou vivendo uma fase assim...

Bjo

DIVÃ DA MULHER disse...

Oi..tem um selo p vc lá no Divã,passa lá,bjs!

Bia Firpo disse...

Descobri vcs no blog da Mari e sou a mais nova seguidora do divã, parabéns!
Bjssssssssss

Nath disse...

Esse é o meu sério problema. Me dou demais, mergulho de cabeça, ou sou tudo ou sou nada, nao conheço meio termos...Entao depois de tanto levar na cara, prefiro o nada, o vazio.
Prefiro nao esperar nada da pessoa, assim o que vier será lucro.

Porque tbm acredito, que quando se há amor...é desmedido!!!