quarta-feira, 25 de março de 2009

"This is food, not love!"

Alguém lembra de um episódio de Friends em que Phoebe leva o novo namorado pra conhecer os amigos dela, e esse tal namorado é um psicólogo? Bom, ele acaba sendo mala pelas sacadas que tem das pessoas, justamente por expor a verdade nua e crua sobre os reais sentimentos dos personagens (justamente aqueles sentimentos que eram jogados pra debaixo do tapete). Lóóógico que ele foi inconveniente, mas o que quero destacar é uma frase que ele fala pra Monica, enquanto esta se empanturrava de alguma coisa: “Monica, this is food, not love!”.
É, tai, uma verdade que dói. Quantas e quantas vezes não substituímos amor por comida? Não tratamos de contrapor o vazio emocional com um prato cheio? Um sanduíche imenso com dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola, picles num pão com gergelim? Ou um Milk shake de 700 ml e deliciosamente interminável?
A alimentação é o primeiro prazer da criança, a primeira forma de contato com o objeto de amor, que é a mãe. Tudo bem que depois rola uma mamadeira, o amor fake de uma chupeta e um cobertorzinho, depois se configurando no cigarro, nas viradas de tequila e nas noites botando pra fora todo o amor com o qual nos recheamos (agora a expressão “ficar mamado” faz mais sentido pra mim heheheehhe).
Claro que é confortante a sensação de barriguinha cheia (ou pança, como preferirem), e sabe-se que muitos alimentos estimulam a produção de neurotransmissores, que interferem diretamente no nosso humor. Mas como tudo na vida, a sensação de completude vai embora (seja em relação a comida, seja sobre o amor em si); quando é com a comida, pode ser acompanhada da culpa pela ingestão indiscriminada de alimentos (ou pela ressaca), acarretando em atos desesperados para se livrar do conteúdo da pança... e isso não é legal, palavra de quem já fez. Já com o amor não; ele vai, mas sempre volta... seja amor de romance, de amigos, de gratificação ou até amor-próprio, ele preenche mesmo ausente.
Pois bem, nada demais em afogar as mágoas no gênero alimentício, quem nunca fez? E ó que adianta muitas vezes. Mas no fundo, no fundo, sabemos que não é de comida a falta... é de muito mais.

35 comentários:

Alice disse...

Ah, no meu caso...perco a fome. Bom uma decepção...no meu caso, matenho a forma, rs.

Beijocas, bom dia p vc.

GueGue disse...

Oie Anna!!!
Olha, se deu vontade de pntar, pinta mesmo!!! eu adoro.
Sabe, ontem fiz relaxamento no cabelo e aquele vermlho que tu viu nas fotos, ele simplesmente não existe mais, porque desbotou à ponto de eu estar meio loira agora! Mas sabado vou pintar denovo!

hahah

beijos querida! extravasa!

Crisenta disse...

éé ana eu ja tive váários momentos desses de substituir qq coisa que fosse como amor ou falta dele, ou na esperança de curar uma dor me intupi ou de comida ou sai e enxer a cara... considero quem faz isso, inclusive eu, pessoas fracas que nao conseguem usar a dor para fazer algo construtivo ou cabaliza-la para algo mais saudavel, ui quem me dera esta puta da vida com o namorado por exemplo e em vez de encher a cara de chocolate ir pra academia e pedalar durante horas haha malhar horrores ia ser perfeito kkkk! Beijoss

Dai disse...

Essa foi pra mim né??O meu amor mora no McDonalds e se chama "Batata Grande"..Vou vê-lo todos os domingos..


Beijinhos..Muito bom o post

Drêycka disse...

deu foooooome.........
hummmmmmm

fome de amor e de um bigmac com milkshake ovomaltine da bobs.

kkkkkkkkk

Lari Bernardi disse...

Eu sempre falo pras minhas amigas... Vou vivar de amorr... comer pra quê?

ahauhauahuahuahauhauhauhauha

;*

Bell Bastos disse...

Realmente, muitas vezes queremos ver saída numa coisa que simplesmenet não é a saída. E não é só com comida que isso acontece, serve para todas as coisas que se transformam em um vício e uam tentativa nossa de nos sentirmos saciados no sentido de afeto.
________________________________

Ouuu, qual é o e-mail do Divã? Estou pensando em me confessar com vocês...

Faby disse...

Anna, este post foi perfeito... muito bem sacado e muito bem escrito!

Particularmente, não desconto na comida, pelo contrário, não como! Não sei o que é pior! Será que Freud explica?

Adorei, bjs!
Faby

Mulher Objeto disse...

Nossa, isso é a mais pura verdade. Volta e meia me pego comendo as coisas mais suicidas, num momento carente. Desconto tuuuudo nas coisas mais bizarras...

Muito bom. E AMO esse episódio de friends, assisto toooodos os dias.

Sarah disse...

Ih Anna, nao sofro desse mal! Até queria viu? Mas eu qdo to sofrendo de amor, nao como nada... fico tipo 10 dias só em liquidos e cheetos... ultimamente por exemplo, comendo qse nada, ai resultado? emagreço, but, unhas fracas, cabelos caem, pele feia... ai ai! Amor, volta, volta e me faz feliz!? hahaha Bjao querida!

Larii disse...

eu como pão com dois hamburgueres, ovo 'estalado' muuuuita maionese, tomate...

*-*

beeijos

Marie Curie disse...

Bem Anna, acho q vc já me viu atacando o tio das trufas, ou chegando na facu com 3 barras de chocolate e saindo de lá com muitas calorias a mais! E isso é só um exemplo bááásico, pq a páscoa tá aí e a chance de cair na tentação é grande, qualquer desânimo é combatido com meio ovo de páscoa, huahuahau! Bjinhos minha linda!

Marie Curie disse...

Ps: Bell, o e-mail para confissões, pedidos de ajuda e dicas do jogo do bicho é divarosachoque@gmail.com

Bjin!

J. disse...

òtima sacada,mas vc esqueceu de mensurar: "os milkshakes são carentes"!
Gostei do recinto, eu voltarei!

¤*Daiazinha*¤ disse...

Já dizia Zeca Baleiro em umas de suas músicas: "Solidão não cura com aspirina... até um canalha precisa de afeto, dor não cura com penicilina"! Sempre tentamos, de alguma forma, preencher nossos vazios emocionais com coisas materiais! E às vezes, como vc disse, funciona!

Bjo

Day Pinheiro disse...

Ô flooor...eu tava falano sobre isso dia desses...que qd to com problemas "amorosos", so comida que resolve. Tudo me dá fome. Tõ ferrada...Quantas dietas num quebrei, achando que "comida era amor"?! hahaha
O beijo!

Vivianne Soares disse...

ah! a gente procura tantas saídas!

muito boa, a sacada!
beijos!

Barbara Góes disse...

eu me empanturro de comida..

=/

SUSANA disse...

Esse texto foi um soco na boca do estômago! Muito bom!!!

du disse...

.empanturrar-se não ajuda muito, mas confesso que consola a alma.....

.abraço.

Ka disse...

chocolate = love

e ponto final

hauahuahuahuha

Mariana Valente disse...

hauahuahuahau falou a companheira que desistiu do plano de guerra e burlava com COLOMBA né safada? ahauahuahua eu lembro desse ep, todo mundo gostava dele e depois ele começou a irritar o povo... ai ai...

eu desconto minhas frustrações na comida, nao soh amorosas mas qqer tipo de frustrações...

adorei o texto amiga... vamos voltar ao nosso plano heeeeeeein???

bjoteamo
=D

Drunken Alina disse...

BRAVO!!!

O Mc Fish é sempre minha compania na hora do desespero. Juro.

Loira e Morena disse...

Estou passando rapidinho por aqui para falar q nosso blog foi classificado para participar do Prêmio Traços Golden Awards na categoria de Melhor Layout e pedir para nossos queridos amigos darem uma forcinha votando no blog!

VOTE: http://tracosdeumhomem.blogspot.com/
Obrigada pela força e torça por nós!

Beijaooo da Morena!

*Raíssa disse...

Dizem que comer massas e' antidepressivo. Ai vc se entope de massa com muito molho e ingredientes acessorios, fica feliz por um tempo. Depois percebe que engordou por causa disso e entra em depressao de novo haha

Apesar disso, comer muito, seja la o que for, ainda ajuda muito contra depressao, mas nao cura.

Beijos

Zingara disse...

Eu já não como nada e fico dias sem conseguir ingerir um mísero grão de arroz.

Mas, sim, muita gente preeche o vazio como pode... Muito bom o texto.

Beijos,
Zin

Dani Antunes disse...

Dona Anna Oh!, quanto tempo que eu não apareço por aqui, hein!? É a correria, menina..

Mas, sim, realmente comer é muito bom. E, sim, o ruim é quando nos ferramos no amor ou em qualquer outra área e 'enfiamos o pé na jaca'.

Caramba, cada briga com meu ex, era uns gramas a mais. Ninguém merece.

Mulher é tudo igual mesmo, né?! rs

Bjo, moça
Bom fds!!

ZalinsQ disse...

kkkkkkkkkkkkkkk

muito bom o blog



muito genial


tb quero sentar no teu divaaaaaaaa

Patricia disse...

Nem me fale que eu ganhei uma barra de choco da minha mae hj e acabei de matar a barra e ganhar mais de 1000calorias XD

E eu aaaamo friends! Acho demais :*

Glayce Santos disse...

FRIENDS? Eu! EU! hehe
Lembro desse episodio sim...

Pois é, apesar de às vezes não querer, sou intensa no que sinto. Não consigo substituir o amor pela comida...

beijos, anna!

Drêycka disse...

rapaz!!
meninos e meninas do Divã... Meu prêmio ainda não chegou... :(

Ta devagar, hem???

Meu Lado Contido disse...

Olá!
Eu quando começo um relacionamento, acabo vivendo nessa ansiedade, oque é curioso, porque a maioria das mulheres que conheço, emagrecem enauqnto estão se relacionando, eu tenho uma rotina.
Emagreço depois de engordar muito por estar sozinha e comer emoções, aí quando estou em forma, conheço alguém e acabo engordando aos poucos novamente!
Que sina...
Beijinhos

Mulherão disse...

Concordo com tudo. As vezes a gente come mesmo pra suprir algo alem a fome. Mas eu sou mais Joey, dosen't share food" rs Talvez isso caracterize um traço de pessoa possessiva na minha personalidade... pode ser um caso a ser estudado.
;)

Beijos.

Brunas F. disse...

Pra mim a depressão é a melhor forma de emagrescimento rápido.Meu apetite desaparece e eu perco uns quilinhos pra qndo isso tudo,um dia,passar rs

Bjo

Marcela disse...

como pra arregaça quando to nervosa, seja com o que for ;s