sábado, 13 de dezembro de 2008

Deitando no Divã – Like a Virgin

Ouvimos sirenes... alguém acionou o Divã e cá estamos nós, com mais um caso!
Josie é uma guria de 26 que anda angustiada. O fato de ser virgem a incomoda profundamente, porque, apesar de isso não ser uma decisão religiosa nem nada do tipo...
“só que eu simlesmente não consigo arranjar um namorado, parecem que os homens passam por mim e nem me olham, e pior todas as minhas amigas tem namorado e relações...”
Esse tipo de coisa feito mal a ela, suscitando fantasias de que vai morrer sozinha e virgem.
“Será que há algum problema em ser virgem aos 26 anos?? Será que eu tenho algum problema?? Por favor me ajude , tenho sentido muita vergonha da minha vida.
Obrigada.”
(Caso discutido por Andreas Ribeiro, Anna O. e Marie Curie)

O Andreas já trouxe, nos primeiros segundos de conversa, uma fala muito significativa e que concordamos: não há problema algum em ser virgem aos 26 anos, a coisa pega justamente no fato de ela se incomodar com isso. (sábio Andreas)
E aí, é normal se sentir incomodada. Porque observar todas as pessoas do seu círculo social e da sua faixa etária com relacionamentos e você não, dá aquele sentimento de não-pertencença, de anomalia, de que “há algo errado”, de não ser atraente, mulher o suficiente para... e outras neuroses.
Acabamos lembrando de momentos em que nos sentimos assim, e até acabamos supondo que muita gente em seu lugar reagiria dessa forma. Há, ao nosso ver, um círculo vicioso, no qual a auto-estima baixa faz com que ela se sinta pouco atraente; sentindo-se pouco atraente, a auto-estima vai láááááá pra baixo. Outras suposições que fizemos, foi que talvez uma educação rígida, o modo com que ela foi criada interfira no quão liberal ela é ou não é sobre essas questões: tanto na parte moral como nas auto-cobranças. Também, algum quadro de rejeição pode maximizar o medo de ser rejeitada novamente e trazer à tona aqueles pensamentos de que nenhum cara vai querer se relacionar com ela, que ela ta abaixo da linha das pessoas normais. Balela, só não abraçar esse tipo de idéia que o fato de ser virgem não vai te afetar taaaaanto!

O.k., mas saber disso não muda nada, o que vai mudar esse quadro é, primeiramente, sua postura frente ao mundo, suas atitudes, incorporar pequenas mudanças no seu dia-a-dia. Como?
Sorry pelo trocadilho, mas a coisa é ser mais “aberta” pro mundo. Sair mais, buscar se arrumar (não atender a um padrão, mas se arrumar pra que você se sinta bonita), ir pra lugares diferentes, se propor a conhecer pessoas... mas tudo no seu tempo (só não se acomode nesse tempo). Começar flertando é legal, mas sem alimentar monstruosas expectativas. Flertar com alguém próximo, de convívio... uma paixonite sempre faz bem (vide post das escadinhas). Aquelas aproximações suaves são exercícios legais, aquela coisa de “ops, esbarrei em você!”, de encostar o braço, e ir encostando, e encostando vááárias vezes. Outra alternativa é o flerte na balada. São desconhecidos, logo, não rola aquela necessidade intensa de agradar, tem muitos caras, então, pode-se fazer algumas investidas (só não cristalizar naquela pose de princesa e, se se sentir disposta, chegar em alguns caras, dar sorrisinhos e fazer um charme). Legal, isso tudo é o começo, pra exercitar o contato com o outro e possibilitar que os contatos posteriores fluam mais naturalmente porque você já estará mais segura. Aí sim, você pode conhecer alguém legal e adquirir intimidade gradativamente...
Vá fazendo as coisas no seu tempo, sem se apressar ou acomodar. Ouse, mas ao seu modo. E, se conhecer um cara especial, certamente vocês poderão compartilhar isso (sem ser um tabu ou um segredo), e muitos momentos bons.

Trechos da conversa:
Anna O. diz: masssss, cada um tem seu tempo e o tempo pra se envolver em situações que levem a isso...
Marie diz:
ela deveria criar situações
Marie diz:
se atirar mais
Andreas Ribeiro diz:
Simmm... a sociedade nos esmaga
Anna O. diz:
primeiro, é um círculo vicioso: auto-estima baixa faz com que ela se sinta pouco atraente. Sentindo-se assim, a auto-estima despenca

PS. Pra quem quiser participar dessa coluna e contribuir para o Divã, e nós do Divã tentarmos ajudar você também, envie seu caso/história/dúvida/angústia para nós no e-mail divarosachoque@gmail.com e nós analisaremos e postaremos assim que possível!! sempre sem idenficicação e sem expor alguém, mais detalhes veja mais sobre nossa coluna DEITANDO NO DIVÃ.

12 comentários:

Felipe Francesco disse...

Entendi as propostas de vc's mas acho um tanto perigoso. Pq, apesar de cada um ter seu tempo, se a guria começar a agir como vc's dizem e não, digamos, surtir efeito, a emenda sai pior que o soneto.
Pessoalmente, acho melhor inverter os valores e passar a considerar os benefícios da condição atual. Se está sozinha, lide com os benefícios dessa condição e bola para a frente. Não necessariamente é preciso se adaptar ao modelo de vida comum (flerte, namoro, casamento, filhos, etc.), se a vida impôs a ela um cenário diferente, viva com ele, e se alguma coisa tiver de acontecer, esteja plena para viver este momento com sinceridade e ñ deixar escapar por entre os dedos.
Se conseguir lidar bem com essa situação e o problema for só sexo, aí existem alternativas como casas de swing e coisas do tipo que podem proporcionar a experiência.
Por fim, ser virgem aos 26 anos é um problema se ela assim o considerar. Se ela tem vontade e ainda ñ fez, bom, é melhor aproveitar pra fazer logo pq a juventude ñ dura para sempre. Talvez para "fazer a hora" seja o caso de considerar ambientes e fatores atípicos em vez de fazer o desproporcional e mtas vezes inócuo esforço para adaptar-se ao comportamento comum.

É isso.

Mariana Valente disse...

"Aquelas aproximações suaves são exercícios legais, aquela coisa de “ops, esbarrei em você!”, de encostar o braço, e ir encostando, e encostando vááárias vezes"
HAHAHAHAHAHAH, eu não sou virgem mas to seguindo isso, é muuuuito interessante... O contato inicial assim pra ver se rola... Segundo o meu mais novo livro de linguagem corporal, quando as duas pessoas estão entrosadas e interessadas uma na outra, acabam fazendo os mesmos tipos de gestos inconscientemente... É um modo de mostrar que estão na mesma sintonia... ADORO SINTONIA AI AI! Entonces... Falando sobre o caso... Eu tbm não vejo problema em ser virgem com 26 anos, acho até surpreendente pelo fato da nossa sociedade pressionar tanto e divulgar que virgindade é caretisse... Eu perdi a virgindade mais nova, mas foi porque eu quis eme senti à vontade, não por que era modinha... Foi como vcs mesmo disseram (e eu não tava presente pra dar pitaco, buaaaa) o problema é ela nao se sentr à vontade com a situação... Se ela quer mudar isso, tem que se mostrar uma pessoa mais participativa, mais ativa e botar sempre na cabeça que sempre é possível atrairmos aluém, mas que o mais importante é vc estar bem consigo mesma pra poder passar isso pras pessoas ao redor... Seus modos indicam como vc se sente, então vamos levantar a cabeça e bote um pouco de fé em si mesma, é essencial!

Beijos para todos!
=D

Mariana Valente disse...

NOSSA EU ESCREVI CARETICE COM DOIS ESSES, SOCORRO!!! Dá um desconto que acabei de acordar ahauahuahuahauhauahuahauahuau

Lays Melo disse...

Eu concordo com a Marie, acho que ela deveria criar mais condições. Começar a se amar e se cuidar, para ganhar mais confiança e poder arrajar alguém legal. =)
Beijos

Luana Pinheiro disse...

concordo que é um círculo vicioso, o que dificulta bastante as coisas, mas cada um tem o seu tempo, quando ela se descobrir e desencanar um pouco disso, tudo vai ser mais simples!
beijinhos!

Loira e Morena disse...

realmenet cada um tem seu tempo....e acho q temos q respeitar isso...Claro q ela tem q se mostrar mais aberta para conhecer pessoas, flertar, ficar e com o tempo qud encontrar alguem legal, ela vai ganhando intimidade, vai brincando, ate ter a vontade de realmente fazer o ato!!!!
Eu perdi a minha com alguem q eu confiava mto, eu escolhi quem eu queria q fosse, foi em uma epoca q eu ja em sentia mais madura para isso!!
É isso, resumindo nao tem problema a idade, oq interessa é ela se sentir confiante e preparada para isso!!

Beijocas da Loira

Renata - Mulheres Separadas disse...

Oi pessoal, olha eu aqui de volta. Estou trabalhando muito e sem tempo de passar por aqui. E já cheguei com um assunto quente. Sei que cada um tem seu tempo, mas acho que a hora que ela parar de ficar grilada com o fato, as coisas vão acontecer naturalmente, sem noia. bjs

A+☺$ disse...

=X É... ela deveria criar mais momentos propícios né... =D

Abraços e bom dia!!!!

Igor André disse...

O Felipe lá em cima disse bem...os conselhos oferecidos no posts foram de extrema valia desde que não seja seguidos como "bula de remédio" por quem não tem uma predisposição natural a tais atitudes.

Sinceramente, gostaria de um pouco mais de detalhes sobre o caso da senhorita em questão. Sem duvidas é um otimo estudo de caso.

Abraço a todos

Igor André (ordemincaos.blogspot.com)

Ps.: A linguagem corporal estar "na moda" torna o "jogo" muito mais interessante rsrsrs

Mabia Barros disse...

Concordo com o Felipe lá em cima... Apesar de tentar ajudar, acho que tem q tomar cuidado. Também "sofria" desse problema. Não conseguia me relacionar ou encontrar alguém legal. Minhas amigas todas com namorados aos 15 e eu soteiraça, sem nem ter um ficante ou peguete... Vi que o problema era racionalizar demais.

Se vc pensar, não faz. Trava. E isso serve pra tudo na vida. Perdi (acho engraçado falar em perder, como se fosse possível achar de volta... soa como se perdêssemos - ainda- a pureza, a alma intocada pelo pecado.... huaihaiuhauiahiuahihauia quero mais é pecar, amigo!!) a virgindade "velha", com uns 23 anos. E foi totalmente sem pensar, planejar nem nada. Mas aí entra outra questão. Se o bloqueio é por se sentir feia, se é por querer que seja com alguém especial, por querer que seja após o casamento ou algo que o valha...

Ela precisa saber o que é que a bloqueia e tentar trabalhar isso, talvez com ajuda profissional (se o motivo for se achar pouco atraente, por exemplo).

Não pode é ficar na neura, achando que isso é uma doença ou uma maldição... é normal, sim! Não querer ficar com o primeiro é sinal de saúde e respeito por suas convicções!

Mary West disse...

As vezes centramos tudo em nosso umbigo. Ela deve se soltar mais.

Anônimo disse...

Nossa eu sei o que a Josie taw passando,comigo é bem parecido eu tenho 21 anos sou virgem e nunca tive um relacionamento de verdade. Ser virgem me incomoda muito, mas na verdade o que me incomoda mesmo é que eu não tenho relacionamentos sérios (só ficadas)e eu queria que minha primeira vez fosse com alguém que eu gostasse...meu bloqueio está ai!!!Pode ser que o bloqueio da Josie seja esse! Ela pode se achar Gostosa mas quer fazer com um cara legal!!!