terça-feira, 14 de outubro de 2008

De cabeça pra baixo!

(post publieditorial)

Já tive minha época de bruxinha, então me lembro muito bem de uma carta do tarô chamada “roda da Fortuna”, conhecem? Minha vida teve momentos assim, à La Roda da Fortuna... e os personagens que sempre aparecem pendurados nela ou riam da minha cara ou sorriam pra mim.
Há uns anos atrás eu namorava um guri de outro estado. A gente se via mensalmente, o namoro durou uns bons dois anos, e eu era doida por ele, admito. Era uma coisa legal, de pele, de aprendizado, de crescimento a dois. Acho que aprendi a confiar, mesmo longe, confiava.
Tudo as mil maravilhas, quando o rapaz resolve viajar com os amigos. O.k., somos pessoas individuais, então não criei muito caso. Mas sabe quando dá aquela sensação de “xiii, vai dar merda!”? Não deu outra... ficou lá, quatro dias sem ligar; no quinto, manda um e-mail contando o ocorrido. Aham, galho, eu tomei. Dos feios.
Claro, fiquei super mal, mas tentei desculpar, ser racional sem o ser. Não, não deu muito certo. Primeiro porque o rapaz conhece o gênio da criatura aqui e pensou que eu fosse concretizar o complexo de castração dele ou coisa que o valha. Segundo porque a gente não conseguia sustentar o olhar de um no outro, não dava. E quando o relacionamento chega nesse ponto, é melhor cada um seguir seu caminho.
Segui o meu, aos trancos e barrancos, tentando procurá-lo em outros caras. Ele era um referencial de bom-namorado que eu tinha, porque exceto pelo caso da traição, tudo era tão perfeito, bonito, tão tão... e aí que mora o perigo, porque eu ficava traçando comparativos com os outros.
Até pouco tempo atrás fazia isso, até que, num belo dia, descubro que ele namorou com a guria com a qual ele me traiu. Mas comoasssim, rapá? A gente tava junto! Sim, o bonito encarnou uma de sultão, ficou com as duas! E eu lá, idealizando, sonhando, embabacando...
Daí o referencial de cara perfeito que ele era caiu por terra, foi-se. Doeu feio, porque parece que falta algo, ou que vivi de engano. Mas deu também um alívio, uma enorme sensação de liberdade, por não viver perseguindo uma sombra, o reflexo do que eu achava que era. E desde então, parei de me culpar pelo fim, me permiti experimentar outros e outros e outros tantos caras; caras novos, relacionamentos com gosto de novidade, com frio na barriga, de mãos trêmulas e surpresas...
Se valeu a pena virar de ponta-cabeça? E como! Porque não se pode dar cambalhotas sem perceber o mundo de cabeça pra baixo!



Ps1: E você, já teve reviravoltas assim na sua vida?
Ps2: Recomendo que vocês cliquem aqui, ó:
Site da Rexona
é P-R-O-M-O-Ç-Ã-O!!!!

E tem um videozinho super criativo também:


16 comentários:

Andreas Ribeiro disse...

Pois é!!! complicadas porém necessárias essas reviravoltas!!!

Muito bom o post Anninha e mto legal a idéia e a ligação com a campanha da rexona!!!

Personas, acessem o link ai também!!

Beijos
Andy

Mariana Valente disse...

Foi bem como vc disse querida... temos que ver as coisas com outra perspectiva para mudarmos a nossa visão das coisas... E o que vc passou (triste, eu sei, horrivel e que tomara superado) contribuiu para que vc se tornasse uma pessoa mais forte e madura... A Anna que tanto amamos (mas eu amo mais huhuhu)

Adorei a campanha da Rexona... Eu particularmente só uso esse desodorante dessa marca, a maioria me dá uma leve alergia...

Reforçando o Andy aqui, acessem o link!

beijos da Mari

Jhennifer Cavassola disse...

Hummm eu curto essas coisas hehehe Mas ultimamente não tenho me ligado muito.
Mas é preciso olharmos tudo por outro angulo e para o angulo melhor, sempre ver o lado bom. Mas inúmeras reviravoltas aconteceram na minha vida vixeeee, da até um livro, uma novela rss.

beijos querida!!

Bem Resolvida disse...

bom...algumas reviravoltas vcs já conhecem pq já contei no blog...
agora...já te passou pela cabeça que nesses 2 anos de namoro á distancia ele pode ter feito outras e outras várias vezes??

o defunto antes do sexy nerd se fazia passar por bom moço. me mimava toda, era todo amor...e descobri um tremndo galinha falso e asqueroso!!
agora eu to salva com um nerd!!!
:P

essas coisas são boas pra gente crescer!!
bjs!

Quer uma xícara de chá? disse...

Olha,acho que se me trairem eu morro, morro! Me jogo do alto do paralelepipedo e sem para-quedas porque para quem ama a traição é o pior dos castigos e nem ao menos merecemos.
Ainda bem que você conseguiu arranjar um jeito de seguir em frente.
Força na peruca, amiga.

Raquel El-Bachá disse...

Eu estou precisando de uma reviravolta dessas. Viajei para fazer uma prova de concurso nesse final de semana com meu ex(o sapo metrossexual de que falei em outros posts)e percebi que ainda fico balançada e muito. Ainda falo sobre isso essa semana no meu blog.
A decepção tem que ser mais pesada do que já foi para destruir de vez com a imagem de bom moço que tenho dele.
Beijos.
Obs: Tem meme no meu blog para vc, Anna.

Barbara Góes disse...

Oi, anna ohhhhh.... ;D

valeu por comentar lá...
então... passei por alguma coisa mais ou menos parecida!! Passei 2 anos paxonaaaada por um menino que mora em Curitiba! Detalhe, que eu moro em Natal e a gnt nunca se viu!!
Por causa dele, rejeitei todo mundo que se aproximava de mim querendo namorar! Depois de mil foras que ele me deu, resolvi esquecê-lo e partir pra outra! Hoje ele é meu melhor amigo.

e a vida continua!! ^^

BelaCavalcanti disse...

Eu viajo... adoro viajar e me divirto pacas comigo mesma kkk
Mas sempre mantive os pes no chao. Jamais deixei de fazer nada por causa de amor nenhum. O imporante é saber que é tudo idealização e, a partir dai, não dar comida aos "bichinhos ficticios"... No mais, uma reviravolta é mesmo muito bom, ja passei por isso :)
Ps - Nossa, o post veio a calhar...hj to super, hiper, mega cansada! Meu mundo de cabeça pra baixo. Coragem zero! (rsrs).

Loira e Morena disse...

Nossa menina!! Passei por faz uns meses, mas ja me recuperei e agora ja estou experimentando outras boca, na verdade outra boca, pois estou namorando, estou dando chance a mim mesma de ser feliz de novo!

Beijaooo da Morena!

vida cotidiana disse...

Se a vida não nos faz ficar de cabeça para baixo, a vida perde a graça, faz parte do crescimento, bjs.

canseidexuxu disse...

Pois é, tudo tem seu lado positivo! Mesmo na dor, de uma forma ou de outra, a gente se supera. Por isso que esses ciclos são tão necessários...

Beijocas!
Xu

Gabi disse...

sim sim sim
eu já idealizei e me fodi!
e me deu uma puta sensação de alivio quebra a cara...

*•·• -=|KÅ®ÎÑÅ|=- •·•* disse...

Anna Oh, quando eu crescer quero ser igual à vc!!!!!!!!!!!
=)
heheheheeh sou mto sua fã!!!!
rsrsrs

Camila disse...

Eu adoro ler cartas!
E quanto as reviravoltas: A D O R O.
Beijos

moni disse...

pois é, eu já tive uma reviravolta quase parecida c a sua, eu tive um namorado que morava em outra cidad e nos viamos 1 vez no mes, nosso namoro durou bons 2 anos [ até a parte do chifre a historia é igua a sua hehehe] no meu caso quem chifrou fui eu, mas ele nao descobriu, porem depois nunca mais o namoro foi o msm, o encanto foi acabando, e o amor escorreu pelos dedos, terminamos,m cada um seguiu seu caminho, depois eu até me arrependi, mas vi que no fundo não daría certo, nossas diferenças eram gritantes.... bom chega neh? se nao vira um post e não um coentário... beijos

Lays Melo disse...

Cara, isso é uma merda!
Essa coisa idealização amorosa, quase sempre acaba em frustração. Aff!

Beijos