sexta-feira, 11 de julho de 2008

Não tenho o que vestir!

Drama! Você, prestes a sair, enrolada na tal toalha, a outra toalha na cabeça (chamada carinhosamente pelo meu irmão-mala de turbante do Bin Laden), revira o guarda-roupa e... nada! A impressão de não ter o que vestir nos atormenta periodicamente.
Por vezes, há o teste empírico das peças e combinações; a auto-sabotagem pode estar presente quando teimamos em entrar nas calças que mal passam nas nossas bundas ou naquelas que deixam nossos corpos muito, muito estranhos! Em certos casos, há o arremesso de roupas a longa distância, quase sempre sobre um móvel pequeno ou uma cadeira que, após a avalanche de vestimentas diversas, torna-se uma peça de mobília não-identificada.
Às vezes não nos damos nem ao trabalho de provar as roupas; o simples choque visual já convence de que nada tem condições de ser vestido. O corpo pode receber toda a culpa (eu engordei/eu emagreci/eu to com pança/eu emagreci na parte errada/ eu engordei na parte errada) ou as roupas podem ser as responsáveis pela catástrofe (não faz meu estilo/ já saiu de moda/ ta tudo muito gasto).
Podem ocorrer eventuais ataques de fúria, dos quais participam palavrões, sapatos arremessados, choro compulsivo e a conseqüente maquiagem borrada.
A questão é: se convivemos (quase) pacificamente com nossos guarda-roupas a maioria dos dias do ano, por que motivo, razão ou causa temos reações diabólicas, perdemos o controle e temos vontade de atear fogo em tudo... alguns dias do ano?
A situação do guarda-roupa-do-cão é agravada pela ocasião pra a qual nos vestimos: aquelas em que planejamos uma roupa que não deu certo, e nenhuma parece tão boa quanto ela, ou quando vamos encontrar alguém especial, ou pra um evento totalmente novo, desconhecido... ou quando queremos tirá-la... hahahahahahah.
Chutando todo cartesianismo pra debaixo da cama, mente e corpo conversam ininterruptamente e, o sentimento de inadequação da vestimenta e/ou do corpo pode ser o simbólico (sim, Anna O. adora viajar na maionese!) de significativas mudanças interiores. Resta saber se queremos vesti-las.
Agora, abraçando o materialismo... se não te serve dê! Se tens como, compre o que precisas! E seja feliz!

7 comentários:

Black Cat disse...

No momento eu tenho uns 3 móveis não indentificáveis no meu quarto... hahaha
Nossa, e quando a roupa que você quer não está no guarda-roupa? Normalmente está no monte de passar.. ai taca você sair correndo de toalha passando a peça de desejo...
Mas o pior é quando ela está dentro da máquina de lavar! Molhada!
Eu já fiz dessas de secar a roupa com um secador, aquecedor e coisas semelhantes...
No fim? Eu escolhi outra... hahahaha
Mulheres descontroladas...

Andreas Ribeiro disse...

Nossa... porque vocês não pegam simplesmente uma roupa qualquer e vão?? é tão mais simples!!! sempre funciona pra mim =)

Mulheres... mulheres... hehe

Eu apoio omovimento pra vocês começarem a sair de toalhaaaa hehe gostei dessa

Beijosss

Anna Oh! disse...

Vai, ninguém veste a 1a coisa q vê pela frente (embora eu já tenha visto potenciais desbancadores para essa minha teoria)!
Tem dias q ocupo uma cadeira e uma mesinha d centro, além de deixar uma penteadeira parecendo cenário d um pós-terremoto.
Hmmmm, as roupas q sempre estão na montanha d passar! Hahhahahah, conheço...
as minhas sempre estão no cesto ou no varal.

bjus

Mabia Barros disse...

Caso sério isso... como sobreviver às roupas na pilha de passar??

Sempre lá qdo precisamos delas... Acabo saindo meio desarrumada por conta disso...

E eu nunca consegui sair de casa com a primeira roupa que vi... nem qdo era uniforme de colégio... hiahiauhiahiauhuia

Mary Jane disse...

Bem, o pior é q eu tenho o costume cretino de ir pensando em vários fatores na hora de me vestir: vai ficar bonito? E se ficar, não vai ficar muito chique para o lugar? é uma roupa para ficar paradinha, com cara de bonita? Ah, daí uso salto... mas e se tiver que andar muito? Ah, tênis na certa...

No fim, vem a já descrita fúria contra o armário....

*Dulce Herrera* disse...

Gente... as vezes eu naum acho q eu sou mulher
hahahhahaha
eu naum tenho esses ataques de furia contra o guarda-roupa

tô com o Andreas de pegar a 1° roupa q vê no guarda-roupa...
a naum ser q seja uma coisa mais especial ^^

*Dulce Herrera* disse...

Mas eu bagunço as roupas


MUITO